Indicadores criminais

Crimes contra o patrimônio em queda, aponta SSP

Indicadores da violência contra a mulher, no entanto, apresentaram aumento em relação a 2018

10 de Outubro de 2019 - 19h15 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Números foram apresentados nesta quinta-feira em Porto Alegre (Foto: Felipe Dalla Valle - Palácio Piratini) (Foto: Infocenter DP)

Números foram apresentados nesta quinta-feira em Porto Alegre (Foto: Felipe Dalla Valle - Palácio Piratini) (Foto: Infocenter DP)

Os crimes de roubo a pedestre, comércio e transporte registrados em setembro deste ano em Pelotas apresentaram queda de 30,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) divulgados nesta quinta-feira (10) durante reunião do governo com os órgãos que fazem parte do programa RS Seguro, no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

De acordo com os indicadores criminais da SSP, em setembro de 2019 foram 181 casos de roubo em Pelotas. Em 2018, o número foi de 259 ocorrências.Os roubos de veículos também tiveram redução e a diminuição foi 58,3% nos casos. Foram cinco registros no mês passado e 12 no mesmo período de 2018. 

Os crimes de furto apresentaram queda de 34,5% em relação ao ano passado quando Pelotas registrou 313 casos. Em em setembro de 2019 foram 205, conforme a SSP. Os furtos de veículos, no entanto, tiveram aumento de 34,9%. A cidade teve 59 queixas de furto de veículos contra 44 no ano passado. 

No mesmo sentido de elevação, de acordo com as informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública, os homicídios praticados em setembro deste ano tiveram aumento em comparação ao ano passado. Segundo a SSP, Pelotas teve cinco pessoas assassinadas e apenas uma em setembro de 2018. No crimes de latrocínio contabilizados pela SSP não houve mudança. O município registrou um roubo seguido de morte tanto em 2019 como no ano passado.

Violência contra a mulher

Em Pelotas, os crimes praticados contra a mulher tiveram aumento no comparativo. Em setembro de 2019, 93 vítimas procuraram a polícia pra prestar queixa de ameaça sofrida. No mesmo período de 2018, foram 71. A elevação é de 30,9%. 

Os casos de mulheres vítimas de agressão apresetaram aumento de 15,6%. A SSP contabilizou 59 ocorrências de lesão corporal contra 51 no ano passado. Além disso, quatro mulheres denunciaram estupro sofrido enquanto que em setembro de 2018, uma vítima registrou ocorrência. Os casos de feminicídio não apresentaram mudanças, um caso em cada. 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados