Qualificação

Ambiental da BM é habilitada para o uso de drones

Equipamentos serão usados na cobertura de espaços territoriais e identificação de crimes

12 de Agosto de 2020 - 21h04 Corrigir A + A -
Caxias recebeu a parte prática do curso (Foto: Divulgação - DP)

Caxias recebeu a parte prática do curso (Foto: Divulgação - DP)

Policiais Militares do Comando Ambiental da Brigada Militar participaram do curso para habilitação de Operadores de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA). A fim de garantir melhor desempenho no manuseio dos equipamentos e estarem cientes sobre o que rege a legislação deste tipo de aeronave, os policiais foram habilitados para exercer a pilotagem das aeronaves (drones).

O curso foi ministrado pelo Batalhão de Aviação da Brigada Militar de forma EAD, com um total de 80 horas/aulas, onde foram abordados conteúdos como História da Aviação da Brigada Militar, Legislação, Meteorologia, Segurança de Vôo e Teoria de Vôo, além da parte prática. A parte prática foi desenvolvida durante dois dias, 10 e 11 de agosto, na cidade de Caxias do Sul.

O comandante do Comando Ambiental, tenente-coronel Luciano Moritz, destaca que o uso desses equipamentos requer que o operador esteja habilitado e o equipamento registrado na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), no Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e na Anatel.

O uso do RPA é de extrema importância na atividade de fiscalização ambiental, potencializando a capacidade operacional do efetivo. Com o equipamento é possível fazer levantamentos em locais de crimes ambientais, com muito mais qualidade, permitindo a cobertura de grandes espaços territoriais em um tempo muito menor, além de permitir o monitoramento e a localização de infratores, nos casos de crimes contra a fauna.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados