Feminicídio

Advogada é morta ao defender vítima de violência

Ana Laura, 28 anos, foi atingida por um tiro no tórax

27 de Junho de 2022 - 12h15 Corrigir A + A -

Atualizada às 19h21min
A advogada Ana Laura Borralho Borba, 28, foi morta a tiros na madrugada de domingo (26) quando tentava defender uma outra mulher que estava sendo vítima de violência, em Bagé. Ana Laura e mais três pessoas tentaram separar a briga de casal que ocorria em frente à sua casa. O episódio aconteceu na avenida Marechal Floriano, no Centro da cidade.

Segundo relatos, a advogada teria entrado na casa e pegado uma arma, um revólver calibre 38, logo retornando com intuito de separar o confronto. O homem que estava envolvido na briga teria tomado a arma de Ana Laura e atirado contra o grupo. A advogada foi atingida com um tiro no tórax e morreu no local.

Segundo o atual conselheiro estadual da OAB, Marcelo Godinho Marinho, o um crime abalou toda a comunidade. “Ela era uma advogada brilhante e foi morta defendendo outra mulher”, aponta o profissional.
A titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), delegada Daniela Barbosa de Borba, ressaltou que trabalha na “investigação deste triste fato, que resultou na morte de uma jovem advogada, que tentava ajudar uma vítima de violência”. A delegada frisa ainda que a Deam está com o inquérito instaurado, aguardando laudos periciais e ouvindo pessoas.

“Temos dez dias para concluir o inquérito, já que o investigado está preso, sendo que a remessa será feita no prazo legal, assim como vamos dar continuidade no crime de violência doméstica que resultou na morte da advogada”, finalizou Daniela Borba.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados