Servidores estaduais da saúde protestam contra pacote

Funcionários da coordenadoria regional pediu apoio da Câmara para que projetos sejam retirados pelo governador Eduardo Leite

11 de Dezembro de 2019 - 16h33 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Protesto Servidores 3 CRS 111219 - Lenise Slawski

Trabalhadores reclamam de propostas do governo do Estado que alteram carreiras e previdência do funcionalismo (Foto: Lenise Slawski - Câmara de Vereadores)

Um grupo de 25 servidores da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) esteve na manhã desta quarta (11) na Câmara de Vereadores para protestar contra o pacote do governador Eduardo Leite que altera regras previdenciárias e carreiras do funcionalismo estadual. Os profissionais pediram que a Casa se posicione formalmente pela retirada das propostas em tramitação na Assembleia Legislativa.

Desde o dia 26 de novembro, 50% dos trabalhadores que atendem a 22 municípios da Zona Sul através da 3ª CRS estão em greve. Durante a manifestação de ontem no Legislativo, o movimento reclamou da falta de reposição salarial nos últimos cinco anos e sobrou o governo pelo cumprimento da promessa de pagamento em dia dos salários até o fim de 2019.

"Estamos com 60% da saúde do Estado em greve, 85% dos professores, 90% da agricultura, além de outras categorias. Estamos lutando pelo que é direito do trabalhador. Precarizando o trabalho do servidor público, precariza o SUS. O que estamos pedindo é o apoio dos vereadores para que nos auxiliem na luta pela retirada do pacote", disse a psicóloga Djeniffer Coradini, representante do grupo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados