Negociações

Reuniões entre governo e Cpers têm nova rodada

No encontro, Jatene e integrantes do Gae ouviram reivindicações da categoria

18 de Setembro de 2021 - 22h23 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Subsecretário do Tesouro, Bruno Jatene e integrantes do Gae receberam a presidente do Cpers, Helenir Schürer - (Foto: Felipe Dalla Valle) (Foto: Divulgação - DP)

Subsecretário do Tesouro, Bruno Jatene e integrantes do Gae receberam a presidente do Cpers, Helenir Schürer - (Foto: Felipe Dalla Valle) (Foto: Divulgação - DP)

Dando sequência a reuniões entre o governo do Estado e o Cpers, a direção da entidade foi recebida, nesta última semana, na Secretaria da Fazenda, em Porto Alegre. O subsecretário do Tesouro do Estado, Bruno Jatene, acompanhado de representantes do Grupo de Assessoramento Especial (Gae), estiveram reunidos com a presidente do Cpers, Helenir Schürer, e demais representantes da direção.

No encontro, Jatene e integrantes do Gae ouviram reivindicações da categoria. “Esta reunião é fruto de tratativas intermediadas pela Casa Civil. Temos recebido os pleitos da entidade e, desta vez, reunimos a equipe do Gae. Esta gestão é muito aberta ao diálogo e vamos avaliar todas as possibilidades. Em 2021, não haverá reajuste, em razão das limitações da LC 173, mas queremos construir caminhos", disse Jatene. O subsecretário informou que uma série de reuniões internas estão sendo realizadas para tratar do tema.

O subsecretário citou no encontro que a situação financeira do Estado melhorou, fruto das reformas, de um trabalho de contigenciamento das despesas, das desestatizações e também do aumento da arrecadação, apesar da pandemia. "Todas essas medidas fizeram com que conseguíssemos colocar a folha em dia. Mas mesmo diante de tudo isso, ainda estamos numa insolvência fiscal, com grandes riscos como o pagamento dos precatórios, a dívida do Estado e depósitos judiciais entre outros", acrescentou.

Jatene explicou que em paralelo vêm sendo atendidas pedidos de esclarecimentos com o Tesouro do Estado e encaminhadas algumas demandas. Citou como exemplo o reajuste de 8,23% no valor do vale-refeição encaminhado pelo Executivo e aprovado pela Assembleia na terça-feira (14/9).


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados