Entendimento

Reunião reaproxima empresários e prefeita

Encontro na tarde desta sexta confirmou retorno de representantes da Aliança Pelotas ao Comitê de Crise após semana de ruptura

10 de Julho de 2020 - 17h11 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Encontro ocorreu nesta sexta-feira na prefeitura (Foto: Rodrigo Chagas - Ascom)

Encontro ocorreu nesta sexta-feira na prefeitura (Foto: Rodrigo Chagas - Ascom)

Depois de uma semana de críticas fortes da Aliança Pelotas ao governo e de respostas contundentes de Paula Mascarenhas (PSDB), a tarde desta sexta-feira (10) foi de reaproximação. Empresários e a prefeita estiveram reunidos por quase duas horas para aparar arestas e tentar entendimento para o retorno da entidade ao Comitê de Crise para o coronavírus.

Desde o domingo passado, empresários deixaram de fazer parte do grupo composto por diversos setores da sociedade. A ruptura se deu após Paula afirmar que não apresentaria recurso ao Palácio Piratini para que Pelotas fosse mantida na bandeira laranja e empresas permanecessem abertas. Insatisfeitos com a decisão de acatar a classificação vermelha, líderes da Aliança Pelotas abandonaram o comitê e o Conselho Superior Socioeconômico de Desenvolvimento e Inovação (Conssedi).

No encontro desta sexta, os empresários repetiram que o município deveria ter apelado ao governo estadual para manter-se em decreto menos rígido e que permitisse a atividade econômica. Coordenador da Aliança, Amadeu Fernandes pediu a Paula que, caso a cidade receba novamente bandeira vermelha, seja enviado recurso ao Piratini.

"Me comprometi de entrar em contato com o governador para ver se há essa possibilidade. Havendo essa possibilidade, me comprometi em analisar. Não quer dizer que a gente já tenha decidido recorrer. Vamos analisar posteriormente. Primeiro vamos saber se há uma possibilidade", indica a prefeita. Durante a semana, Paula sinalizou preocupação com o aumento de óbitos e internações na região e que, diante destes dados, não havia visto razões para recurso da bandeira determinada para esta semana.

Retorno e mudança no comitê

Frente ao apelo feito pela prefeita na terça, dia 7, em palestra à Associação Comercial de Pelotas para que o diálogo fosse retomado e o empresariado voltasse a integrar o Comitê de Crise e o Conssedi, a Aliança afirmou que está disposta ao retorno. Contudo, a entidade fez novas críticas e cobrou mudanças. O grupo reclama de que há pouco espaço para divergências sobre as ações a serem tomadas e pediu contato mais direto com o Executivo. Também questionou ações da fiscalização, que nesta sexta lacrou lojas no Calçadão que eram mantidas em funcionamento apesar do decreto.

Segundo Paula, o governo irá apurar se houve interdição indevida no comércio. Entretanto, ressaltou que estava havendo desrespeito às regras do decreto atual. "Boa parcela do empresariado, dos profissionais autônomos, estão fazendo sacrifício em nome do coletivo. Se alguns não se comprometem com esse esforço e desrespeitam o decreto, eles põem a perder os benefícios que este sacrifício coletivo pode trazer."

Por sugestão dos empresários, o comitê deve ter seu nome alterado. Deve passar a se chamar Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus para que tenha "uma visão mais otimista em relação ao futuro", segundo Paula e a Aliança.

Coordenador da Aliança, Amadeu Fernandes não quis falar sobre a reunião. Disse que a entidade pretende se manifestar através de uma nota conjunta com a prefeitura.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados