Salários

Reajuste a servidores do Sanep será votado às pressas

Projeto entregue ontem passará por análise dos vereadores em sessões extraordinárias na próxima terça

12 de Julho de 2019 - 11h02 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Diretor-presidente do Sanep, Alexandre Garcia entregou o projeto para reajuste na última sessão prevista para o semestre legislativo (Foto: Lenise Slawski - Câmara de Vereadores)

Diretor-presidente do Sanep, Alexandre Garcia entregou o projeto para reajuste na última sessão prevista para o semestre legislativo (Foto: Lenise Slawski - Câmara de Vereadores)

Com recesso de duas semanas marcado para iniciar na próxima segunda (15), a Câmara de Pelotas terá que adiar por pelo menos um dia. Os vereadores farão na terça (16) reuniões extraordinárias para discutir e votar às pressas o projeto de reajuste salarial dos servidores do Sanep. A proposta, aguardada desde maio, só chegou nesta quinta (11) ao Legislativo.

Entregue pelo Executivo no mesmo dia em que o diretor-presidente da autarquia esteve na Câmara para prestar esclarecimento sobre projeto de esgotamento sanitário, o texto prevê aumento de 5,07% aos 838 funcionários. O percentual é referente à reposição da inflação do último ano pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo IBGE. Não haverá reajuste no vale-alimentação.

Embora a ideia inicial defendida pela categoria fosse de mais 6% nos vencimentos e 10% de acréscimo no vale, após negociação houve acordo, aceito em assembleia. "Com a arrecadação que o Sanep possui graças à taxa do lixo seria possível garantir ganho real aos funcionários e melhorar o vale-alimentação. Mas, ao invés disso, foram adquiridos caminhões com o recurso da autarquia para o serviço de coleta seletiva, que é terceirizado", pondera o presidente do Sindicato dos Servidores do Saneamento Básico de Pelotas (Simsapel), Renato Abreu.

Pagamento retroativo

Garcia justifica a entrega do projeto à Câmara às vésperas do recesso, obrigando a realização de tramitação às pressas nas comissões, pela necessidade de chegar a um acordo com a categoria e o Executivo. O diretor-presidente diz que optou por consultar a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) sobre o reajuste na autarquia. "Embora os orçamentos sejam independentes, preferi aguardar a posição que seria adotada para os servidores do Executivo e conversar com a prefeita sobre a proposta do Sanep", explica.

Como a data-base da categoria é 1º de maio, o pedido para que a Câmara analise a reposição ainda antes do recesso foi para incluir o pagamento dos valores atualizados já na folha de julho. "Pagaremos o retroativo. Mas se a votação ficar para depois do recesso, os funcionários só poderão receber em agosto", completa.

Reclamação

Presidente da Câmara, Fabrício Tavares (PSD) convocou as bancadas para a votação na próxima terça, quando estava prevista apenas uma sessão representativa, sem análise de projetos. "Vamos fazer quantas extraordinárias forem necessárias para aprovar o reajuste aos servidores a tempo."

Apesar da concordância de todos os partidos, Marcus Cunha (PDT) e Fernanda Miranda (PSOL) reclamaram do envio do reajuste na última sessão prevista para o semestre. "Vamos votar. Mas poderia ter sido enviado antes para que tivéssemos mais tempo de analisar o projeto", indicou a vereadora.

Reajuste também no Legislativo

Junto com a proposta do Sanep, também foi incluída na pauta de terça a votação da reposição de 5,07% aos funcionários da Câmara. Os servidores do Legislativo também não receberão a correção do vale-alimentação.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados