Projeto

Procuradora da Mulher protocola R$ 1 milhão em emendas para políticas públicas a favor das mulheres

Projeto foi protocolado na última semana junto à Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa

11 de Outubro de 2021 - 23h15 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Quatro pedidos de emendas parlamentares foram solicitados para a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022 (Foto: Divulgação - DP)

Quatro pedidos de emendas parlamentares foram solicitados para a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022 (Foto: Divulgação - DP)

Na última semana, a procuradora da Mulher da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputada Franciane Bayer (PSB), protocolou na Comissão de Finanças quatro pedidos de emendas parlamentares à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022, representando a bancada feminina da Casa Legislativa. "Em três anos, o Estado somou três mil casos de importunação sexual, além de que com a pandemia agravou os quadros de violência doméstica e familiar contra as mulheres. Está mais do que na hora de nos unirmos e buscarmos soluções para dar um basta nisso através de políticas públicas que funcionem.", destaca.

A parlamentar, representando a bancada feminina do parlamento, composta pelas colegas Any Ortiz (Cidadania), Fran Somensi (PR), Juliana Brizola (PDT), Kelly Moraes (PTB), Luciana Genro (PSOL), Patrícia Alba (MDB), Sofia Cavedon (PT) e Zilá Breitenbach (PSDB), protocolou quatro pedidos de emenda, totalizando R$ 1 milhão para o aparelhamento da segurança pública (Polícia Civil e Brigada Militar), cursos de capacitação profissional para as mulheres (Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda) e vagas de abrigos temporários para mulheres em situação de violência que precisem ser afastadas do agressor (Departamento da Mulher, da Secretaria de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social).

"Tenho dito por onde passo mostrando o trabalho que temos feito na Procuradoria Especial da ALRS que há meios viáveis de se promover maiores debates e capacitações para que as mulheres vítimas saiam do ciclo de violência e consigam se reestruturar financeiramente e psicologicamente.", destaca a deputada Franciane Bayer. As emendas serão analisadas pelo relator do projeto e após irão ao plenário para aprovação e inclusão na LOA 2022.

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados