2022

Marcola é eleito presidente da Câmara de Vereadores

Mesa diretora será composta ainda por César Brizolara, Márcio Santos, Paulo Coitinho e Michel Promove

02 de Dezembro de 2021 - 12h24 Corrigir A + A -
Marcola abrançando o atual presidente, vereador Crisitano Silva (PSDB) (Foto: Divulgação - DP)

Marcola abrançando o atual presidente, vereador Crisitano Silva (PSDB) (Foto: Divulgação - DP)

O vereador Marcos Ferreira, o Marcola (PTB), foi eleito presidente da Câmara Municipal de Pelotas para o ano de 2022, com 16 votos, em eleição realizada na Casa nesta quinta-feira (2). A mesa diretora será composta, ainda, por César Brizolara, o Césinha (PSB), 1º vice-presidente, Márcio Santos (PSDB) 2º vice-presidente, Paulo Coitinho (Cidadania) 1º secretário e Michel Promove (Progressistas) 2º secretário.

PTB, PSDB, PSD, PSB, Progressistas, Dem e Cidadania votaram em bloco, enquanto o PDT teve divisão. Anselmo Rodrigues votou junto à composição da mesa, enquanto Cristina Oliveira somou-se à oposição – Miriam Marroni e Sidnei Fagundes (PT), e Fernanda Miranda e Jurandir Silva (Psol) - na abstenção. Os oposicionistas não apresentaram nomes aos cargos.

As últimas semanas foram de articulação, mas cumpriu-se o acordo firmado no início da legislatura pelo nome de Marcola na presidência da casa, em substituição a Cristiano Silva (PSDB). Houve apenas uma mudança em relação à mesa prevista: Michel Promove estava cotado para ser 2º vice-presidente, mas acabou como 2º secretário, em troca com Márcio Santos.

Da mesa de 2021, dois vereadores mantiveram-se: Paulo Coitinho, atual 1º vice-presidente, e Cesinha, atual 2º vice-presidente. Carlos Júnior (PSD), 2º secretário, e Jair Bonow (Progressistas) deixarão a mesa em 2022, além do presidente Cristiano Silva.

Marcola fez o discurso de menos de cinco minutos ao fim da votação. “Esse momento só foi possível porque estamos lidando com homens de palavra. Para mim, o mais valioso desse dia 2 de dezembro. Respeitamos aqueles que se abstiveram. Vamos trabalhar em 2022 para resgatar o respeito que a população tem que ter pelos seus representantes. Temos que mostrar que somos capazes, um parlamento presente, junto do povo, construindo coletivamente com os 21 parlamentares”, disse.

Votaram a favor dos nomes apresentados à mesa:

Dila Bandeira, Cristiano Silva, Márcio Santos e Jone Soares (PSDB); Marcola, Anderson Garcia e Rafael Barriga (PTB); Carlos Júnior e Reinaldo Belezinha (PSD); Anselmo Rodrigues (PDT); Jair Bonow e Michel Promove (Progressistas); Césinha e Marisa Schwarzer (PSB); Paulo Coitinho (Cidadania) e José Sizenando (Dem).

Abstenções:

Fernanda Miranda e Jurandir Silva (Psol); Miriam Marroni e Sidnei Fagundes (PT); Cristina Oliveira (PDT).


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados