Prevenção e alerta

Governo do Estado e Assembleia anunciam restrições pelo coronavírus

Medidas vão desde a restrição ao acesso de pessoas ao parlamento até a suspensão de viagens e participação em eventos

13 de Março de 2020 - 12h15 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Circulação ficará restrita a deputados e assessores, na Assembleia 

(Foto: Vinícius Reis / agência Assembleia Legislativa)

Circulação ficará restrita a deputados e assessores, na Assembleia (Foto: Vinícius Reis / agência Assembleia Legislativa)

O governo do Estado publicou no Diário Oficial desta sexta (13) decreto com medidas administrativas preventivas à disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Entre as medidas estão a restrição a viagens interestaduais e internacionais por parte de servidores públicos e a participação em eventos ou cursos com aglomeração de pessoas.

O texto assinado pelo governador Eduardo Leite (PSDB) tem validade de 30 dias e também prevê que funcionários públicos do Executivo que estejam afastados devem informar à chefia, no momento do retorno, caso tenham viajado para fora do país.

Servidores que eventualmente tenham regressado nos últimos dias ou venham a regressar de viagens de locais onde há disseminação do Covid-19 serão afastados do trabalho, sem prejuízo de remuneração. Caso não apresentem sintomas de contaminação, deverão trabalhar em regime domiciliar.

Sessões sem público
Na Assembleia Legislativa, resolução divulgada pela manhã também estabeleceu ações restritivas em função do vírus. Após reunião com líderes partidários, representantes do Cremers e a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, o presidente Ernani Polo (PP) anunciou que a partir de segunda (16) será permitida a circulação somente de deputados, assessores e funcionários dentro do parlamento.

“Circulam aqui diariamente em torno de 900 a mil pessoas. Em algumas semanas aumenta o número. Pessoas que vêm dos mais diversos municípios do RS. O parlamento, pela sua natureza e característica, pode ser um ponto de disseminação do vírus. Por isso estamos tomando preventivamente estas medidas”, justificou Polo.

As sessões plenárias e reuniões de comissões serão mantidas, mas sem a participação do público. Entre as restrições estão incluídas também as visitas de prefeitos, vereadores e demais agentes políticos que costumam visitar os gabinetes parlamentares.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados