Foro privilegiado

Delegacia da Mulher envia ao STF queixa contra Lasier Martins

Jornalista Janice Santos, casada com o senador gaúcho há cinco anos, se submeteu a exame de corpo de delito para auxiliar a investigação

31 de Março de 2017 - 19h01 Corrigir A + A -

Agência Estado

O hoje senador Lasier Martins (PSD), em imagem de arquivo; ex-comentarista político do Jornal do Almoço, da RBS/TV, teve queixa de violência doméstica registrada pela ex-esposa na Delegacia da Mulher, em Brasília, enviada para o STF, já que como senador tem direito a foro privilegiado

O hoje senador Lasier Martins (PSD), em imagem de arquivo; ex-comentarista político do Jornal do Almoço, da RBS/TV, teve queixa de violência doméstica registrada pela ex-esposa na Delegacia da Mulher, em Brasília, enviada para o STF, já que como senador tem direito a foro privilegiado

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Brasília encaminhou nesta sexta-feira (31) ao Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de investigação sobre o senador Lasier Martins (PSD-RS), após ter recebido uma queixa contra o parlamentar apresentada pela esposa dele, que alegou ter sofrido lesão corporal e injúria.

Como senadores só podem ser investigados no Supremo, devido à prerrogativa de foro por função, o boletim de ocorrência foi encaminhado diretamente à Corte. O ministro Edson Fachin é quem analisará o caso. Como primeira providência, deve pedir que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre o caso relatado.

A jornalista Janice Santos, 38, casada há cinco anos com o ex-comentarista político do Jornal do Almoço, da RBS TV, afiliado à Rede Globo no Estado, afirmou na delegacia ter sido agredida por Lasier e realizou exame de corpo de delito para auxiliar a investigação. Segundo relato de Janice, ela teria sido xingada e chutada nas pernas, além de ter sofrido lesões na mão, que teria sido pressionada contra um porta-joias durante a discussão.

A assessoria de comunicação de Lasier nega qualquer tipo de agressão. O casal está em processo de separação e, segundo o senador, a mulher estaria passando por problemas psicológicos. Jornalistas, os dois se conheceram quando trabalhavam na emissora, em Porto Alegre. 

Na quinta-feira, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), líder do PT no Senado, enviou ofício à Procuradoria da Mulher no Senado solicitando que o órgão acompanhe a investigação de violência doméstica contra Lasier Martins. Segundo a senadora, a prática de violência de um membro do Senado contra uma mulher não pode passar desacompanhada de uma ação efetiva da Procuradoria da Mulher, que tem como pauta a luta pela igualdade plena e o enfrentamento da violência contra as cidadãs. 

Antes de se eleger senador, Lasier, 74 anos, ficou conhecido além das divisas do Rio Grande do Sul pela repercussão de um vídeo no qual sofre um choque elétrico durante transmissão ao vivo da Festa da Uva, em Caxias do Sul, (Região da Serra, a 379 quilômetros de Pelotas), em 1996. As imagens do Jornal do Almoço, publicadas no YouTube em 2006, já contam com quase cinco milhões de visualizações.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados