Salários

Câmara aprova reajustes a Legislativo, Sanep e Eterpel

Após votação em sessões extraordinárias, servidores receberão salários de julho com a reposição inflacionária retroativa a maio

16 de Julho de 2019 - 19h03 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Camara de Vereadores 160719 - Lenise Slawski

Antes do recesso, parlamentares analisaram propostas de correção salarial de servidores (Foto: Lenise Slawski - Câmara de Vereadores)

Foram aprovados nesta terça (16) pela Câmara de Vereadores de Pelotas, os reajustes salariais a funcionários do Sanep, da Eterpel e do próprio Legislativo. Nos três casos, os trabalhadores receberão apenas a correção da inflação do último ano (5,07%), sem ganho real. Também não foram alterados os valores dos vales-alimentação.

Para dar conta de abonar as três propostas a tempo de que os salários corrigidos sejam pagos já na folha de julho, a tramitação dos textos foi acelerada. Dois deles - Sanep e Câmara - haviam sido protocolados na quinta-feira (11). O terceiro, referente ao Terminal Rodoviário, foi apresentado pela manhã e incluído na pauta a pedido do líder do governo na Casa, Enéias Clarindo (PSDB). Com o Legislativo oficialmente em recesso até o fim do mês, o presidente Fabrício Tavares (PSD) convocou duas sessões extraordinárias para as votações.

Após rápidas análises e pareceres nas comissões, houve acordo em plenário e as propostas receberam aval sem votos contrários. A única abstenção foi da vereadora Fernanda Miranda (PSOL) no projeto de reajuste do Legislativo. Ela justificou a posição como cobrança pela realização de concurso público e redução de cargos comissionados. "Estamos há anos sem intérprete de Libras. É falta de acessibilidade à população surda, que fica impedida de saber o que se passa aqui." A parlamentar cobrou ainda que, uma vez Legislativo e administração indireta recebendo correção salarial, servidores da prefeitura também deveriam receber aumento.

Tavares reconheceu a falta de intérpretes de Libras, mas negou que haja necessidade de concurso público para o Legislativo. "Não há falta de servidores. Não se justifica a realização de concurso porque as necessidades estão sendo supridas com algumas cedências de servidores do Executivo", disse. Sobre os cargos comissionados, considera natural que existam dentro da atividade da Câmara. "Se a vereadora é contra, deveria abrir mão dos seus."

Os pagamentos

Uma vez aprovadas, as correções salariais dos servidores serão pagas no final de julho de forma retroativa, visto que as datas-bases nos três casos é o dia 1º de maio. Serão beneficiados 838 funcionários do Sanep, 58 da Eterpel e 176 da Câmara de Vereadores.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados