Política

Câmara adia audiência com secretária de Educação

Encontro com Adriane Silveira foi suspenso após convidados de um dos vereadores serem barrados

06 de Outubro de 2021 - 17h26 Corrigir A + A -
Audiência foi remarcada para o dia 15 de outubro (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Audiência foi remarcada para o dia 15 de outubro (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A manhã desta quarta-feira (06) deveria ter sido de audiência pública com a secretária de Educação e Desporto (Smed) na Câmara de Pelotas. Porém, o compromisso foi transferido em cima da hora depois que pessoas que foram até o local para assistir presencialmente foram impedidas de entrar no prédio sob alegação de que a presença de público ainda não é permitida no plenário. Com isso, a audiência foi transferida para o dia 15, às 19h, em formato virtual.

O encontro com a secretária da Smed, Adriane Silveira, foi proposto pela vereadora Fernanda Miranda (PSOL). A parlamentar lamentou a suspensão da audiência e disse que reconhece os protocolos de segurança da Casa devido à pandemia, mas afirma que as pessoas que foram ao local não eram visitas, mas sim representantes da comunidade e dos trabalhadores que segundo ela, seriam importantes para o evento. "Eram quatro pessoas além dos secretários e, mesmo assim, fomos impedidos de chamá-los por conta desses protocolos", diz.

A vereadora reclama que em outras ocasiões semelhantes houve permissão para mais pessoas em plenário. "Quando a prefeita vem ninguém barra ninguém, todo mundo entra. Quando tem outros eventos, como a sessão dos homenageados [no aniversário da cidade] também. Eu não sei quais são os critérios, de fato", aponta. Em função da não liberação desta quarta-feira, Fernanda e o presidente da Comissão de Educação, Michel Promove (PP), decidiram pela realização virtual do encontro.

Contágios nas escolas

Em função dos casos de Covid-19 registrados nas escolas municipais na última semana, o tema estava na pauta como um dos principais a serem questionados à secretária. Adriane Silveira disse, após o cancelamento da audiência, que não tem restrições à participação de convidados, mas que foi informada da suspensão por conta dos protocolos sanitários. "Ela [vereadora Fernanda] queria que as pessoas me fizessem perguntas, então passou para virtual e eu não me opus."

Presidente da Câmara, Cristiano Silva (PSDB) alegou não trabalhar "com dois pesos e duas medidas", afirmando que recentemente não permitiu visitantes em outras pautas discutidas na Casa. De acordo com ele, se a presença dos visitantes tivesse sido comunicada com antecedência e todos os parlamentares aprovassem não haveria problema na entrada. "Precisamos ter controle de acesso ou vamos fazer de conta que a pandemia acabou?", questiona. Além disso, conta que está trabalhando na possibilidade do plenário voltar a receber 30% de sua capacidade e que, em breve, os vereadores deverão decidir sobre o assunto.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados