No exterior

Bolsonaro diz que manifestantes contra cortes na Educação são “idiotas úteis”

Declaração foi dada pelo presidente ao chegar em Dallas, onde será homenageado pela Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos

15 de Maio de 2019 - 15h16 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Bolsonaro nos EUA 150519 - Marcos Correa PR

Em entrevista, presidente atacou manifestantes e direção das universidades que reclamam de cortes (Foto: Marcos Correa - PR)

No dia em que milhares de manifestantes saíram às ruas por todo o Brasil, Jair Bolsonaro (PSL) disse que os protestos contra os cortes na Educação são promovidos por “idiotas úteis” e “massa de manobra”. A declaração foi dada na chegada do presidente a Dallas, nos Estados Unidos. Ele está no país para receber homenagem como personalidade do ano escolhida pela Câmara de Comércio Brasil - Estados Unidos.

Ao comentar os atos realizados nesta quarta-feira como reação à redução orçamentária em instituições e programas de ensino, Bolsonaro atacou os manifestantes e tentou desqualificar os movimentos ao dizer que são compostos por “militantes”.

São uns idiotas úteis que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais”, disparou o presidente.

Embora universidades e institutos federais de todo o país tenham sido atingidos pela redução no orçamento, Bolsonaro negou que a medida tomada pelo governo seja considerada um corte. “O que houve é um problema que a gente pegou o Brasil destruído economicamente, com baixa nas arrecadações, afetando a previsão de quem fez o orçamento e se não tiver esse contingenciamento eu simplesmente entro contra a lei de responsabilidade fiscal. Mas eu gostaria que nada fosse contingenciado, em especial na Educação”, comentou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados