Eleição 2020

Justiça determina retirada de vídeo de Paula

Programa eleitoral divulgado pela campanha da atual prefeita foi questionado pela coligação de Fetter Jr. por uso de imagem de apoiador do progressista

15 de Outubro de 2020 - 11h15 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

28523049783_fbac74d5dd_k

Imagens usadas no programa eleitoral foram captadas no lançamento da campanha em 2016, em que Longaray (ao fundo, ao lado de Paula) aparece entre líderes partidários (Foto: Gustavo Vara - Divulgação)

O juiz da 164ª Zona Eleitoral de Pelotas, Bento Fernandes de Barros Júnior, determinou que a coligação Vamos em frente, Pelotas, liderada pela candidata a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), deixe de exibir vídeo em que aparece o ex-secretário de Assistência Social, Luiz Eduardo Longaray. A ação pedindo a retirada do programa do horário eleitoral gratuito e das redes sociais partiu da coligação Juntos por Pelotas, encabeçada por Fetter Jr. (PP).

Embora tenha participado da gestão da tucana desde o começo, Longaray deixou o governo em abril deste ano para concorrer a vereador. O advogado é filiado ao Cidadania, partido que apoia Fetter e integra a chapa ao Executivo com o candidato a vice Antônio Carlos Brod. Motivo que levou o progressista a pedir a interrupção da exibição dos vídeos.

Na propaganda veiculada pela campanha de Paula, Longaray aparece em evento de 2016 apoiando a candidata na disputa à prefeitura. Para a coligação Juntos por Pelotas, a imagem de Longaray foi usada fora de contexto e poderia confundir os eleitores por se tratar de figura pública que, no momento, apoia outra candidatura.

A retirada do vídeo da propaganda eleitoral já havia sido determinada por medida liminar. Contudo, no começo da noite de quarta (14) o juiz emitiu sentença confirmando a ordem de exclusão do material. "A legislação vigente – art. 54, da Lei Eleitoral – veda o aparecimento de pessoa junto a candidato, a não ser que seja igualmente candidata, apoiadora, ou candidata referida no art. 53-A, do mesmo diploma", diz o magistrado. Barros Júnior afirma ainda que a norma visa "evitar perplexidade no eleitor" ao ver pessoa não apoiadora da candidatura na propaganda.

O que diz a campanha de Paula

Advogado da coligação Vamos em frente, Pelotas, Alexandre Garcia afirma que o uso da imagem de Longaray na campanha à reeleição da atual prefeita levou em conta interpretação de que em 2016, enquanto dirigente do MDB, o atual candidato a vereador apoiou Paula e consentiu com a gravação e uso de sua imagem. Segundo ele, o vídeo não seria mais exibido na propaganda eleitoral e, diante da decisão judicial, foi retirado também das redes sociais.

"Certamente vamos recorrer da sentença porque entendemos que se tratam de imagens feitas anteriormente. O que causaria desrespeito à lei seria mexermos na imagem, fazer montagem para suprimir aquilo que era verdadeiro. É uma imagem de 2016 que já é pública", diz Garcia.

Propriedade intelectual do Jornal Diário Popular

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados