Restrições

Governo do Estado anuncia flexibilização das atividades

Apesar das flexibilizações estaduais, Pelotas permanece com restrições

09 de Abril de 2021 - 19h29 Corrigir A + A -
Governador atribuiu flexibilização à melhora na situação epidemiológica do estado

Governador atribuiu flexibilização à melhora na situação epidemiológica do estado

No começo da tarde de sexta-feira (9), em uma live nas redes sociais, o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), atualizou a situação da pandemia no Rio Grande do Sul, que seguirá por mais uma semana em bandeira preta na classificação do Distanciamento Controlado. O sistema de cogestão segue mantido. Na ocasião, foi apresentado um novo decreto, que flexibiliza o funcionamento de mercados, lancherias, restaurantes, academias e templos religiosos. "Estamos vendo uma melhoria no nosso quadro de internações e uma redução dos óbitos, mas ainda tudo em um patamar muito alto, por isso é fundamental que tenhamos cuidado", disse Leite.

Em um gráfico, o governador mostrou a evolução dos casos, fazendo uma comparação com o antes e depois do fim da cogestão, que provocou maiores restrições e uma redução no registro de sintomas. A situação das internações em leitos clínicos e em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) também foi apresentada. Desde o aumento, até o pico, com mais de seis mil pacientes em leitos clínicos internados com a doença, seguido da atual diminuição, apontada pelo governador com uma consequência das medidas restritivas. Atualmente, o nível de ocupação de leitos de UTI no Estado é de 95% e os estoques do chamado kit intubação permanecem em estado crítico.

O governador também falou sobre a ampliação na fiscalização após uma reunião com prefeitos dos municípios gaúchos, quando foi pedido reforço. Serão disponibilizados R$ 4,4 milhões para que as prefeitura façam a contratação de fiscais, caso seja necessário. Até o momento, 402 cidades já cumpriram a solicitação de maior controle. A ajuda da população no combate às aglomerações e ao descumprimento das regras também foi pedido. Um novo disque-denuncia será anunciado nos próximos dias para tratar sobre o assunto.

Determinação municipal

Apesar das flexibilizações anunciadas pelo governo do Estado, Pelotas permanece com restrições. Começou na sexta-feira, às 20h, e vai até as 5h da próxima segunda, mais um lockdown. Só está permitido o funcionamento de farmácias, postos de combustíveis, clinicas e consultórios médicos, veterinários ou odontológicos (em regime de urgência), e do transporte coletivo e individual de passageiros. Já mercados, minimercados, peixarias, padarias, açougues, fruteiras, distribuidoras de gás, restaurantes e lancherias podem funcionar somente no sistema de tele-entrega, drive-thru ou 'pegue e leve'. Demais atividades não podem funcionar.

Segundo a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), na próxima segunda-feira deve ser editado um novo decreto municipal adotando algumas medidas autorizadas pelo governo estadual, como a liberação da abertura de restaurantes e lancherias à noite. A decisão será tomada pelo Comitê de Enfrentamento ao Covid durante uma reunião que vai analisar os números da pandemia no município.

Vacinação em Pelotas

Mesmo em lockdown, a imunização contra a Covid-19 continua neste final de semana. No sábado serão vacinados os idosos a partir de 62 anos. Já no domingo, é a vez dos idosos com 61 anos ou mais. Em cada um dos dias serão disponibilizadas 2.600 doses do imunizante. Como já vem acontecendo, o drive-thru da vacinação é realizado no Centro de Eventos da Fenadoce, das 9h às 17h. O acesso ao local é pela avenida Pinheiro Machado. Para receber a dose é necessário ter em mãos documento de identidade, cartão do SUS ou CPF e o comprovante de residência.

O que muda com as novas determinações estaduais 

Durante a semana

Saúde, farmácia, construção, veterinários: Permitido atendimento por 24h
Mercados: Permitido atendimento por 24h
Restaurantes e lancherias: Permitido atendimento das 5h às 23h (entrada do público até às 22h). Entre 22h e 5h somente delivery
Comércio não essencial: Permitido atendimento das 5h às 20h. Das 20h às 5h somente delivery
Academias e templos religiosos: Funcionamento permitido entre 5h e 22h
Demais serviços: Permitido funcionamento das 5h às 20h

Finais de semana

Saúde, farmácia, construção, veterinários: Permitido atendimento por 24h
Mercados: Permitido atendimento por 24h
Restaurantes e lancherias: Permitido atendimento das 5h às 16h (entrada do público até as 15h). Entre 15h e 20h, delivery e pegue e leve. Das 20h às 5h somente delivery
Comércio não essencial: Permitido atendimento das 5h às 20h. Das 20h às 5h somente delivery
Academias e templos religiosos: Funcionamento permitido entre 5h e 22h
Demais serviços: Permitido funcionamento das 5h às 20h

*Em todos os casos o acesso aos locais é restrito conforme o plano de Distanciamento Controlado. Restaurantes e lancherias podem receber até 25% da ocupação com mesas de até cinco pessoas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados