Eleições 2020 - Lives DP

Em sabatina, Marchand garante que não dará cargo a vereadores

Democrata falou em temas como a relação com a Câmara e o enxugamento do número de UBSs; nesta quarta, a entrevista será com o candidato Ivan Duarte (PT)

28 de Outubro de 2020 - 07h31 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

O fechamento de Unidades Básicas de Saúde foi um dos temas centrais da entrevista com o candidato a prefeito de Pelotas, Marco Marchand (DEM). Em sabatina na noite desta terça-feira, o democrata adiantou que cerca de 10% das UBSs - equivalente a cinco postos - devem ser suprimidas. Marchand preferiu, entretanto, não adiantar quais seriam nem os bairros. "Não adianta encher de postos. É preferível ter menos postos, mas hiper estruturados. Vamos reorganizar as equipes", afirmou, ao garantir que a reestruturação se transformaria em qualificação do atendimento prestado à população.

O candidato, que concorre a prefeito pela segunda vez, também respondeu questionamentos sobre a relação com a Câmara de Vereadores e as estratégias para tornar realidade a afirmação de que irá ter um governo técnico, sem coligações nem comprometimento com partidos. Por várias vezes, sustentou que não irá fazer negociações que envolvam troca de cargos para aprovação de projetos no Legislativo nem nomear amigos. "90% dos comandos da cidade virão do próprio funcionalismo".

Marco Marchand ainda se comprometeu em não criar uma contribuição permanente de Iluminação Pública, mas não descarta aplicar uma "taxa única", no formato de chamada de capital, em que a população pagasse uma única vez para assegurar a compra de caminhões e lâmpadas de LED para investimentos no sistema. A adesão ao tratamento preventivo da Covid-19, com uso de vitaminas, zinco e medicamentos como cloroquina e azitromicina também foi defendida pelo candidato. Mas enfatizou: "Não digo isso para defender o presidente Bolsonaro".

Em pergunta da comunidade

Ao responder à indagação do morador do Balneário dos Prazeres, Vilmar Vieira, sobre investimentos no acesso ao local, assim como melhorias em infraestrutura e cuidados com o aspecto ambiental da praia, Marco Marchand adiantou que a barreira de pedras colocadas no Balneário será retirada e aproveitou a oportunidade para reiterar que as medidas adotadas pela prefeitura levarão em conta as posições da comunidade.

"As lideranças vão determinar o que é prioridade". E lembrou: "Não vim para prometer nada para ninguém".

Indagação disparada por candidato

O democrata optou pelo número 5 e respondeu à pergunta elaborada por Dan Barbier (PDT) sobre medidas a serem adotadas para corrigir obras públicas e não concentrar atenções unicamente à área central da cidade.

O democrata afirmou que a equipe que o apoia "nunca pensa em coisas pequenas" e deverá erguer mega ginásios multissociais que, além da prática de esportes, estariam estruturados para oferecer sedes para trabalhos voluntários de "pessoas de bom coração" e servir de acolhimento em situações como enchentes, por exemplo. 

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados