Eleições 2020

Em Pinheiro Machado não há busca por reeleição

Os mais de 10,1 mil eleitores podem escolher entre as chapas lideradas pelo PSDB, PT e PSB

27 de Outubro de 2020 - 09h53 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Reconhecimento. Pecuária e eventos como a Feovelha são alguns dos destaques do município (Foto: Divulgação - DP)

Reconhecimento. Pecuária e eventos como a Feovelha são alguns dos destaques do município (Foto: Divulgação - DP)

Pinheiro Machado é uma das três cidades da Zona Sul em que o prefeito decidiu ficar de fora da luta pela reeleição. O eleitorado, entretanto, tem três alternativas: o PSDB - que hoje ocupa a posição de vice-prefeito - assume a chapa, mantém coligação com o PDT e lança o ex-prefeito Carlos Ernesto Betiollo. Já o PT tenta voltar ao governo e o PSB entra no páreo, mais uma vez, com Rogério Gomes de Moura, que já havia concorrido ao cargo em 2016.

Ao conversar com o Diário Popular, no começo deste mês, o chefe do Executivo José Antônio Duarte Rosa (PDT) destacou os cerca de 30 anos de vida pública, mas admitiu estar cansado. Com 67 anos, optou em priorizar os cuidados com a saúde a partir de 2021. Deixará o embate eleitoral sob o comando do tucano Betiollo, que já administrou Pinheiro Machado de 1997 a 2004.

Em 2008, quando José Antônio foi eleito vice-prefeito, fechava dobradinha com o PT de Luiz Fernando Leivas. Agora, os petistas voltar a ser adversários e entram na disputa com o vereador Gilson Rodrigues.
As três chapas foram questionadas sobre as propostas para diversificação da matriz econômica.

Historicamente, Pinheiro Machado era movida, principalmente, por duas frentes: pecuária e produção de cimento. Nos últimos anos, áreas como o cultivo de uvas e de oliveiras já têm ampliado as alternativas para geração de emprego e renda.


Conheça os candidatos e as propostas para diversificação da economia:

- Betiollo (PSDB) - 45
Carlos Ernesto Betiollo, 54 anos
Natural de Machadinho
Advogado e ex-prefeito
Vice: Danúbio Peres (PSDB), 50 anos, produtor agropecuário
Coligação: PSDB e PDT (Pinheiro Machado para Todos)

* A primeira ação será realizar um diagnóstico que permita identificar quais setores são carentes de mão de obra e qual o perfil do público-alvo disponível para ingressar no mercado de trabalho. Com os dados em mãos, a prefeitura irá disponibilizar cursos de qualificação e treinamento para suprir a carência e ter condições de preencher as vagas.

"A diversificação econômica e a geração de emprego e renda estão atreladas aos gargalos existentes na economia local e ao estímulo que os setores público e privado dispensam neste sentido", ressaltam.

Duas metas despontam, portanto, a partir de 1° de janeiro: desenvolvimento e incentivo ao empreendedorismo - independentemente da faixa etária e da condição social - e, principalmente, fomento e estímulo à participação da comunidade em Arranjos Produtivos Locais (APLs).


- Gilson Rodrigues (PT) - 13
Gilson Alves Rodrigues, 41 anos
Natural de Nonoai
Vereador e agricultor
Vice: Amílcar Gomes (PT), 59 anos, auxiliar de escritório
Sem coligação

* Até o fechamento desta edição, a chapa não havia encaminhado resposta ao Diário Popular.


- Rogério (PSB) - 40
Rogério Gomes de Moura, 50 anos,
Natural de Pinheiro Machado
Servidor público estadual
Vice: Paulo Roberto Alves (PP), 47 anos, produtor agropecuário
Coligação: PSB, PP e MDB (Um Novo Tempo)

* A vocação para pecuária e a localização privilegiada do município, às margens da BR-293 e ponto de encontro das ERS 265 e 608, são aspectos positivos que devem ser valorizados. "Tendo esta logística, vamos estimular o setor a manter a matriz produtiva, principalmente a ovinocultura e bovinocultura de corte, e buscar a diversificação econômica", garantem os candidatos.

Incentivar o comércio local, consorciado ao Turismo com produção de eventos e estímulo aos setores da olivicultura e da vitivinicultura estão entre as prioridades.

O projeto para instalação da fábrica de pellets também foi destacado. "Estamos próximos de ter esta fábrica, que mudará significativamente a nossa economia e o município será um parceiro, principalmente, na qualificação da mão de obra para que os pinheirenses tenham prioridade em assumir os cargos que serão ofertados".

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados