Eleições 2020

Centrão e direita dominam capitais

Bruno Covas (PSDB) venceu em São Paulo e Eduardo Paes (DEM) será novamente prefeito do Rio de Janeiro; pela esquerda, Edmilson Rodrigues (PSOL) governará Belém

29 de Novembro de 2020 - 21h05 Corrigir A + A -
Bruno Covas será prefeito de São Paulo por mais quatro anos (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Bruno Covas será prefeito de São Paulo por mais quatro anos (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Na maior cidade do Brasil deu PSDB, com Bruno Covas. Mas em Belém (PA), foi a esquerda quem levou, com Edmilson Rodrigues , segundo político do PSOL a governar uma capital. Nas demais, o segundo turno destacou a força do centro e da direita no atual cenário político nacional.

Norte
Belém (PA) foi a primeira capital brasileira a eleger prefeito no segundo turno das eleições 2020. Edmilson Rodrigues (PSOL), ex-prefeito pelo PT, conquistou a vitória com 51,76% dos votos . Em Boa Vista (RR), Arthur Henrique (MDB) se elegeu com 85,36%, ante 15,64% de Ottaci (Solidariedade). Em Rio Branco (AC) venceu TIão Bocalom (PP), com 62,91%. Por fim, Manaus (AM) escolheu David Almeida (Avante) com 51,27%. . Em Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) venceu Cristiane (PP) com 54,45%. Eles se juntam a Cinthia Ribeiro (PSDB), reeleita em Palmas (TO).

Nordeste
A disputa que prometia ser a mais acirrada das capitais acabou por apontar uma tendência. No Recife, João Campos (PSB) se manteve à frente da prima Marília Arraes (PT) durante toda a apuração. Ele teve 56,27% contra 43,73% da adversária. Em Fortaleza, uma rara vitória da esquerda. Sarto (PDT), candidato de Ciro Gomes, venceu Capitão Wagner com 51,69%. Em Maceió (AL), João Henrique Caldas (PSB) venceu Alfredo Mendonça (MDB) com 58,64%. Ainda na região, Aracaju elegeu Edvaldo Nogueira (PDT) venceu Delegada Danielle (Cidadania) com 57,86%. Em Teresina (PI), Dr. Pessoa (MDB) venceu Kleber Montezuma (PSDB) com 62,31%. Em São Luiz, Eduardo Braide (Podemos) teve 55,53% e venceu Duarte (Republicanos). Finalmente em João Pessoa (PB), Cícero Lucena (PP) venceu Nilvan Ferreira (MDB) com 53,16%. Eles se juntam a James Batista (Solidariedade) em São Luiz; Bruno Reis (DEM) em Salvador e Álvaro Dias (PSDB) em Natal.

Centro-oeste
Em Goiânia, o eleito foi Maguito Vilela (MDB), com 52,60%. Ele venceu Vanderlan Cardoso (PSD). Já em Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) superou o atual prefeito, Abílio Júnior (Podemos) com 51,15%. No primeiro turno, Marquinhos Trad (PSD) havia vencido em Campo Grande (MS).

Sudeste
Em São Paulo, as pesquisas acertaram: Bruno Covas (PSDB) venceu Guilherme Boulos (PSOL) com 59,38% dos votos e foi reeleito. Já no Rio de Janeiro, a população optou pela mudança, ainda que representada por um ex-prefeito: Eduardo Paes (DEM) fez 64,07% dos votos, contra 35,93% de Marcelo Crivella (Republicanos). Em Vitória, Delegado Pasolini (Republicanos), com 58,50%, venceu João Coser (PT). No primeiro turno, Alexandre Kalil (PSD) havia sido eleito em Belo Horizonte (MG).

Sul

Apesar da última pesquisa ter apontado uma virada, Sebastião Melo (MDB) levou mesmo a melhor contra Manuela D’Avila (PCdoB). Ele fez 54,63% dos votos, contra 45,37% da adversária. Eles se juntam a Gean Loureiro (DEM), em Florianópolis, e Rafael Greca (DEM), reeleito em Curitiba.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados