Uma eleição e tanto

06 de Setembro de 2017 - 13h28 0 comentário(s) Corrigir A + A -

A quase 12 meses das eleições, o cenário no Rio Grande do Sul aponta para um dos pleitos mais fortes dos últimos anos, com nomes de peso que podem concorrer ao Palácio Piratini. Embora a maioria dos partidos ainda trate esse momento como uma fase de análises e só tomará a decisão num futuro próximo, a campanha já iniciou para outras siglas, com figuras declaradas e em viagens pelo Rio Grande do Sul.

O quadro mais surpreendente pode colocar, pela primeira vez, dois pelotenses concorrendo ao Governo do Estado: o ex-prefeito Eduardo Leite (PSDB) e o ex-presidente do Banrisul, Matheus Bandeira (Partido Novo). Eles estariam ao lado do ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PDT), do atual governador José Ivo Sartori (PMDB) e da ex-presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Cinco nomes que transformariam a campanha eleitoral gaúcha na mais atrativa do Brasil. Com políticos novos fazendo frente aos mais experientes. Um verdadeiro choque de ideias que pode chegar aos eleitores durante os debates e as propagandas.

E o cenário tende a ficar ainda mais interessante a partir da decisão de partidos tradicionais, que esperam os próximos meses para definir se emprestam apoio ou lançam candidaturas próprias. Representantes da Assembleia Legislativa e do Congresso Nacional, portanto, também têm chance de aparecer em breve.

No caso da ex-presidente, cuja sondagem também aponta para uma candidatura ao Senado, levantamento feito pela Paraná Pesquisas, em maio desse ano, revela pouca chance dela se eleger parlamentar _ no Rio Grande do Sul serão duas vagas de senadores em disputa. Dilma tinha no quinto mês do ano apenas 11,4% das intenções de votos, o que pode fortalecer seu nome na disputa pelo Governo.

E mesmo com todas as críticas que recebe desde o início de seu mandato, o atual governador pretende buscar a reeleição, em nome do processo de recuperação do Estado, afundado em uma gigantesca crise econômica.
Eduardo Leite, Matheus Bandeira e Jairo Jorge, por sua vez, entrariam na disputa como as "novidades". Se será suficiente para convencerem o eleitor, em pouco tempo será possível saber.

Um quadro ainda em formação, mas com chance de tornar o pleito gaúcho um dos mais intensos da história. No primeiro e no segundo turno _ se houver.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados