Artigo

The underwear country

17 de Outubro de 2020 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Paulo Gaiger, professor do Centro de Artes da UFPel

As investigações da Polícia Federal, quando vão a fundo, descobrem coisas horripilantes. Nem me fale! Esse tal de Chico Rodrigues, por exemplo, levava 30 mil escondidos nas ceroulas, desviados dos recursos destinados à saúde. Indo mais a fundo, como eu dizia, a PF pode descobrir mais sacanagens. Até um proctologista pode vir a se apavorar. Sim, sim, os picaretas de terno e gravata não têm limites, nem escrúpulos, nem vergonha na cara, mas têm votos.

O Chiquinho já teve mandato cassado por desvio de recursos, mas tava aí, vice-líder do governo. É um baita profissional. Mas é provável que o senadorzinho não tivesse grana para comprar uma carteira, uma leva-tudo, uma pochete. Restou-lhe as ceroulas, tão pobre que deve ser. Tomara que seja um senador, pelo menos, asseadinho. Caso contrário, meus caros e caras, aqui será o caso da necessidade imperiosa de lavar o dinheiro. Geddel era mais cuidadoso e pensava na condição higiênica dos policiais: levava o dinheiro em malas e, mesmo assim, levou 14 anos de cadeia. Injustiça! Agora reparada: ele já está em prisão domiciliar. Coisa bem bonita a paisagem, eu imagino. Grande pecuarista. Na varanda da casa, nem precisa usar a máscara. Fica sentado na espreguiçadeira, vendo a boiada passar! "Eu quero ser como o Geddel", deve sonhar o ministro do meio ambiente. Nem vou comentar os 89 mil que uma dama recebeu assim no mais, sem explicação. Mas podem corresponder ao valor de serviços prestados, não é?

Para o Chico Rodrigues, ainda lhe faltam 59 mil reais. Temos que fazer uma vaquinha! Talvez o Geddel possa ajudar! E a PF se metendo! Por favor, ame-os ou deixe-os! Nonsense, essa pátria amada! Kássio Nunes, o indicado à vaga do STF, tem uma habilidade em fraudar, plagiar e mentir em seu currículo, algo de dar inveja no Dacotelli. Detrás de sua indicação, três investigados por corrupção: Ciro Nogueira, Flávio Bolsonaro e Frederik Wassef. O relator Eduardo Braga, que deu o aval, é alvo da Lava-Jato. Uma verdadeira irmandade. Não é pouca coisa. O que é uma ceroula perto disso? "Mozão, por que compraste uma ceroula tão grande pra tão pouco?" "Mozinho, uma tragédia. Só consegui colocar 30 mil e fui descoberto. Mas meus manos de Facção tiverem muito melhor sorte: um juiz amigo!" "Não me referia a isso, mozão!"

Ouvi dizer que o governo vai obrigar, por decreto presidencial, que todos cidadãos de bem coloquem as cuecas por cima das calças para impedir a corrupção. Superman é Brasil. É acabar com isso daí! Já teve deputado escondendo dinheiro nas meias. Lembram? Dá uma pena, né. Os coitados sem sequer uma sacolinha plástica de supermercado para levar o dinheirinho ganho tão desonestamente. Ou as confecções estão fazendo calças com bolsos muito pequenos? Pelos meus filhos, pela minha família, voto sim! Pela distribuição de sacolinhas plásticas entre empresários, militares, deputados e senadores para dar fim à corrupção. Tudo isso de ceroulas e carpins, na verdade, seria feito numa grande paz se não fosse essa imprensa maldita.

Arghhh! Ademais, essa PF tinha que ter um chefe amigo da Facção que não permitisse investigações a fundo que só servem para... Fico pensando na vergonha que passaram o Geddel e o Chico Rodrigues junto às suas famílias. Por Deus! Isso não se faz com cidadãos de bem. Se, em nome da pátria cristã, a PF for impedida de investigar, ao menos os policiais estarão livres de mexer em meias e ceroulas fedidas. A não ser que outro decreto obrigue os cidadãos de bem a só vestirem meias e ceroulas limpinhas e cheirosas para combater a corrupção. Alguém terá que fiscalizar! Quem se voluntaria? O Moro? Nonsense!


Comentários