Opinião

Quanto ao uso de mascaras (…e pior mascaras caseiras)

19 de Março de 2020 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por Dulcinéa Blum Menezes
Professora associada de Microbiologia/Departamento de Microbiologia e Parasitologia - IB da Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Caro leitor

Com relação ao uso de máscaras, a confusão se faz por desconhecimento do diâmetro dos vírus e o diâmetro da porosidade de um papel toalha, por exemplo, uma vez que há pessoas animadas, e de boa vontade, tentando minimizar a escassez de máscaras de procedimento - vendidas em farmácias -, com a manufatura de máscaras caseiras, do tipo faça você mesmo.
Primeiro ponto a se considerar: o porquê de se usar máscaras de proteção.
Quando há uma infecção respiratória, a pessoa doente libera, em um espirro ou em uma tosse, uma quantidade considerável de aerossóis e gotículas. Em muitas vezes, estas gotículas são até visíveis a olho nu, o que cria um certo constrangimento nas pessoas - na que espirra e na pessoa acidentalmente atingida pelas gotículas. Na atual realidade, eu diria até um certo pânico nesta última.


Mas então, vamos primeiro considerar a característica dos vírus, ou sua partícula íntegra, o vírion. O vírus (vírion) é uma partícula visível apenas em microscopia eletrônica, ou seja, nem o microscópio óptico, com seu aumento de 1.000x, é capaz de observá-lo. Na verdade, os vírus têm tamanho na ordem nanoscópica!! O que significa isso? Que se fôssemos converter esta unidade em milímetros, teríamos que 1 mm é maior que um nanômetro, na ordem de cem mil vezes (100.000)!


Os coronavírus (CoV), que são uma grande família viral, já conhecida pelos pesquisadores desde os anos 1960, medem em torno de 125 nanômetros, ou seja, 0,125 micrômetros, ou seja, ainda, 0.000125 milímetros.
Agora vamos considerar, na melhor das hipóteses, o uso de uma máscara adequada, no caso a máscara N95, que possui uma porosidade de 0,3 micrômetros, o que equivaleria a 300 nanômetros ou 0.0003 milímetros, mesmo assim, o famigerado Covid-19 passaria pelos poros desta máscara, mesmo sendo estes poros tão diminutos.


Então por que usar máscara?
- Bem, se recomenda o uso de uma máscara: 1) aos profissionais de saúde, que trabalham em um ambiente saturado de partículas microbiológicas, não só vírus como bactérias e fungos e 2) Para os DOENTES que estiverem apresentando sintomas de tosse e espirro.
E por que aos doentes?


- Porque, ao espirar ou tossir, a pessoa doente libera uma quantidade de gotículas e perdigotos para o ambiente. E estas gotículas podem trazer consigo uma quantidade importante de partículas virais ou outros micro-organismos. Então, para proteger o seu entorno, a estas pessoas se indica o uso, para que não fiquem aspergindo gigantescas gotículas contaminadas para todo lado.


E para as pessoas que não estão espirrando ou tossindo?
- Não há indicação!
Agora, se você está pensando em fazer uma máscara de dobradura de lenços umedecidos, papel toalha, e estas coisas que o povo engenhoso cria, porque viu um tutorial na internet…
Pense comigo… Os furinhos quase invisíveis deste material estão na ordem dos micrômetros. Lhe parece pequeno o suficiente? Mas para o nanoscópico vírus, há espaço suficiente e de sobra para ele e mais alguns dele passarem juntos por cada porinho da sua mascarazinha artesanal.


Comentários