Editorial

Pelo cabo, por satélite

A oferta da Dish TV ao consumidor pode representar, inclusive, queda significativa nos preços atuais dos pacotes, hoje dominado pela Net e a Sky

23 de Março de 2013 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Compreensível a entrada no mercado nacional, ainda a ser confirmada, embora seja dada como certa, da Dish TV, operadora americana por satélite. Ela chega para concorrer com outras empresas em um mercado que não para de crescer por aqui. Com 161,8 mil adições líquidas em fevereiro, o país encerrou o segundo mês do ano com 16,7 milhões de domicílios conectados à TV por assinatura, evolução de 0,98% em relação a janeiro. Significa que o serviço chega hoje a 53,3 milhões de brasileiros e em 27,8% dos domicílios, em todos os estados. A televisão nunca foi tão atrativa e nunca ofereceu tanta variedade em sua programação. Esportes, filmes, desenhos, séries, músicas, interatividade. Ao gosto e desejo do cliente e de seu controle remoto.

A oferta da Dish TV ao consumidor pode representar, inclusive, queda significativa nos preços atuais dos pacotes, hoje dominado pela Net e a Sky, responsáveis por 70% dos assinantes. Com a concorrência, os usuários seriam beneficiados com valores mais atraentes.

A TV por assinatura nunca parou de crescer no Brasil. Se em 2007 o total de clientes era de 5,3 milhões, em 2010 saltou para 9,7 milhões. E nos dois anos seguintes, 12,7 e 16,1 milhões. O serviço chega hoje aos lares por meio físico (por cabo) e por satélite, o que permitiu aos domicílios onde as empresas não têm filiais também usufruírem do benefício. A distância não é mais um problema.

O Rio Grande do Sul ocupa atualmente a quarta posição no ranking do número de assinantes, com 1.090.667 usuários. A sua frente, São Paulo (6.371.782), Rio de Janeiro (2.344.801) e Minas Gerais (1.361.410). O cenário, porém, é mal distribuído e nas regiões Norte e no Nordeste os números continuam fracos. Em Roraima, por exemplo, apenas 25.058 assinaturas eram registradas no mês passado. No Acre eram 27.006 e no Piauí 66.382.

Entre as empresas, a participação de mercado dos principais grupos tem Net/Embratel em primeiro lugar, com 8.711.251 clientes em fevereiro, e Sky/Directv, com 5.216.750 clientes. Em terceiro lugar aparece a Oi (809.160 assinantes), em quarto a Telefônica (564.857), em quinto a GVT (468.223), em sexto a Algar (118.296) e em sétimo a Viacabo (108.512).

No caso do ingresso da Dish TV no país, a terceira maior operadora via satélite dos Estados Unidos, com 15 milhões de assinantes, deve se associar à Telefônica. O acordo será anunciado nos próximos dias, segundo especulações do mercado. Um reforço e tanto para tornar esse mercado, já aquecido, mais competitivo ainda. A fidelização dos consumidores, se exige um bom serviço, poderá ficar exigente ao extremo para as empresas.


Comentários

  • lacuna arch - 23/03/2013