Editorial

Parabéns a você e a Pelotas

06 de Julho de 2019 - 06h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O maior patrimônio de Pelotas sempre foi seu povo. Se hoje o município é reconhecido por sua história, sua cultura, seu patrimônio, seu perfil educacional e seus doces, deve exclusivamente àqueles que aqui se estabeleceram e ajudaram a construir, ao longo do tempo, uma cidade única. Pelotas cresceu, tornou-se referência estadual e passou a abrigar milhares de pessoas que transformaram em realidade sonhos de gerações. Projetos iniciados pelos avós e pais, e que, não raro, encontraram continuidade nos filhos e netos. Forjaram marcas e serviços.

Hoje, boa parte das gerações mais novas deixa Pelotas para ganhar o mundo, sem jamais esquecer suas raízes. Porém, crescem aqui e aprendem a admirar, de criança ainda, coisas tão nossas. O Laranjal, a Baronesa, a praça Coronel Pedro Osório, a UFPel, o IFSul, o CaVG, o Colégio Pelotense, a Fenadoce, o Brasil, o Pelotas, o Farroupilha, os biscoitos da Zezé, os picolés da Tamaju, os lanches. A lista é infinita e injusta até mesmo, por não poder citar todos.

Quem chega ao município, vindo de outras regiões do país, costuma se encantar. Até nosso frio cortante, presente nesses 207 anos, tem lá sua fama, embora não seja uma unanimidade. Mas logo vem o sol, o calor e os caminhos para os balneários, a Colônia Z-3, a zona rural.

Pelotas tem ainda linguagem própria, palavras que longe de nossas fronteiras soam de forma estranha aos ouvidos mas nos enchem de orgulho. Desde mandinho, não é?

E tudo isso, repete-se aqui, pelo pelotense raiz e por aqueles que escolheram a cidade como novo lar. Os problemas e desafios sempre vão existir. Assim como as cobranças. Com o propósito de que a Princesa do Sul se torne melhor para todos. Neste 7 de julho, o parabéns também é seu.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados