Editorial

Os estados mais reclusos

10 de Abril de 2020 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Criado pela In Loco, empresa de tecnologia que fornece inteligência a partir de dados de localização através do aparelho celular, o Índice de Isolamento Social passou a chamar a atenção dos governos principalmente como ferramenta para auxiliar no combate à pandemia da Covid-19. Ele revela, em mapa, qual o percentual da população que está, de fato, respeitando o pedido para ficar em casa, permitindo assim aos gestores tomar decisões e acionar setores estratégicos nesse momento, como a saúde, a segurança pública e a comunicação.

No último dia 7, data mais atual dos dados, os estados brasileiros com menos adesão ao pedido de isolamento eram Acre, Mato Grosso, Roraima, Rondônia, Mato Grosso do Sul e Tocantins, todos com percentuais abaixo de 45,05%.

Na parte de cima da tabela apareciam Distrito Federal (o primeiro do Brasil em isolamento), Goiás, Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro e Piauí, com índices acima de 51,45%. O Rio Grande do Sul era o 14º do ranking, com 49,09%.

De acordo com o levantamento, o estado gaúcho teve o menor índice de reclusão entre 28 de janeiro e 13 de março, abaixo de 20%. Foi a partir dessa data que a curva entrou em ascendência, atingindo acima de 60% próximo do final do mês passado, quando começou a cair, mantendo-se na faixa dos 50%, onde se encontra hoje.

A pesquisa ajuda a compreender o que se observa atualmente nas ruas, com intensa movimentação de pessoas em áreas públicas, contrariando a orientação das autoridades em saúde: faça um esforço e mantenha a reclusão. Só assim o país conseguirá interromper o avanço do vírus.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados