Editorial

O tapa foi contra a educação

14 de Setembro de 2018 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

A falta de vontade de muitos pais de entender que o desenvolvimento educacional do filho começa primeiro em casa e depois na escola, quando os dois ambientes passam a trabalhar juntos, é a responsável por uma geração de jovens pouco acostumados com deveres, obrigações e respeito. Sim, vem exclusivamente do lar a "falta de educação" - termo estranhamente ultrapassado - das crianças.

É de se questionar o que passa agora pela cabeça do menino da Escola Estadual de Ensino Fundamental Santo Antônio, nas Três Vendas, após saber que sua mãe agrediu com tapas a diretora Ana Lise Silva. Durante um evento cívico no educandário, o menino foi retirado da atividade depois de ser constantemente repreendido por estar debochando da diretora, em ato contínuo de constrangimento. A mãe da criança chegou ao local, invadiu a sala onde estava Ana Lise e começou a agredi-la com tapas no rosto e na cabeça.

Em resumo, o menino ignorou o compromisso que tinha com o aprendizado, destratou professores e, mesmo assim, foi defendido pela mãe com o pior exemplo possível.

Em final de carreira depois de dedicar boa parte de sua vida ao ensino, a diretora pretende deixar a profissão ainda esse ano. Sua frase, publicada na edição de ontem do Diário Popular, é marcante: "O que dói não são os tapas".

A violência contra Ana Lise atingiu também a comunidade da escola. Principalmente os outros pais ficaram chocados e indignados com o episódio. Mas veio das palavras de uma docente o recado certeiro aos responsáveis pelas crianças, durante a mobilização com pedido de paz: "A escola precisa voltar a ter o significado de ser um espaço de educação, de futuro para as crianças. Precisa ser tratada e considerada com essa importância".

Para muitos adultos, entretanto, a sala de aula é um local de despejo dos filhos, que ali chegam com a ideia de que podem fazer tudo e não respeitar ninguém. Caminha-se para um momento em que é quase necessário os pais voltarem a ter contato com educação em todos os seus aspectos sociais.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados