Editorial

O Brasil em alerta

22 de Agosto de 2019 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O sarampo despertou, definitivamente, o alerta em todo o país. Tanto que, a partir de hoje, o Ministério da Saúde dá início a uma campanha para que todas as crianças de seis meses a menores de um ano sejam vacinadas contra a doença. A ideia da medida preventiva é alcançar 1,4 milhão de crianças, que ainda não receberam a dose extra (chamada dose zero), além daquelas previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

O governo federal adota a ação após o aumento de casos em vários estados. O boletim mais atual apontou o registro, nos últimos três meses, entre 19 de maio e 10 de agosto de 2019, de 1.680 casos confirmados nas seguintes unidades federativas: São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1).

Além do anúncio, o Ministério da Saúde lembra que a dose zero não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. "Além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela", orienta o órgão. Além disso, a vacinação de rotina dos menores deve ser mantida.

A Secretaria de Vigilância em Saúde também passou a orientar estados e municípios a realizarem o bloqueio vacinal. Em situação de surto ativo do sarampo, quando identificado um caso da doença em alguma localidade, deve-se imunizar todas as pessoas que tiveram ou têm contato com aquele caso suspeito em até 72 horas. 

O sarampo é uma doença infecciosa grave e pode ser fatal. Transmitida quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados