Ponto de Vista

Copa e a autoestima do povo brasileiro

05 de Maio de 2014 - 07h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por Valmor Bolan, doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária

Falta pouco mais de um mês para o início da Copa e ainda não vemos nas ruas o clima da Copa, com acontecem em outros. E ainda mais numa Copa que acontece no Brasil. A última que aconteceu aqui, foi em 1950. Como sabemos, foi uma Copa que traumatizou, porque o Brasil perdeu para o Uruguai. E agora? O que vemos? A poucas semanas do grande mundial de futebol, percebemos uma certa baixa estima entre nós. O futebol, assim como o Carnaval, que são parte da identidade brasileira, parece não provocar, no momento, aquela natural explosão de entusiasmo, característica do nosso povo, em momentos assim. Quem não se lembra, por exemplo, da Copa de 1982, quando a Seleção canarinho jogou e empolgou toda a nação? Mesmo não ganhando a Copa, foi uma Seleção inesquecível.

O fato é que a situação da economia, os riscos de apagão e racionamento de água e o temor das manifestações, assombram a Copa desse ano. E o que percebemos que pela primeira vez existe um grande número de cidadãos brasileiros muito descontentes e essa insatisfação está refletindo no ânimo do pessoal, ao ponto de perderem o entusiasmo na maior festa esportiva do planeta, que tanto encantou os brasileiros, em anos anteriores. Muitos até criticaram quando Pelé exortou o povo a não se deixar abater pelo pessimismo e torcerem pela Seleção Brasileira, como sempre fizeram. Os críticos acusam Pelé de alienação, mas o rei do futebol quis apenas elevar a autoestima do povo. O próprio Felipão também tentou levantar o ânimo.

Se a Copa vai ou não refletir no resultado das eleições, isso ninguém pode dizer. Mas, realmente, não podemos embarcar no catastrofismo, que não é característica nossa. Se vão ou não fazer uso político da Copa, depois do mundial, é outra coisa. Penso que é um momento privilegiado para o Brasil, que receberá as seleções de todo o mundo, muitos turistas e temos que fazer o melhor que pudermos. Espero que mude esse clima e que a Copa seja um momento de congraçamento de todos, com o povo brasileiro em sua autoestima elevada. O Brasil deve ser sempre maior que as suas crises. E a Copa é uma festa esportiva que faz projetar para o mundo o talento dos nossos jogadores, vestidos de verde e amarelo, a dar um show do futebol-arte, que é o que todos querem assistir.

 


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados