Artigo

Contaminando o ambiente

21 de Janeiro de 2021 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Roni Quevedo, médico

Bituca ou bagana ou guimba, além de outros tantos sinônimos é o que sobra do cigarro depois de fumado. É um pedaço de filtro composto de fibras sintéticas de acetato de celulose, repleta das mais diferentes substâncias químicas. Durante a industrialização do cigarro mais de seis mil produtos estão nessa composição, 250 delas são de elevado poder tóxico e outras 50 são comprovadamente cancerígenas.

Em Pelotas diariamente, aproximadamente 74 mil pessoas fumam 13 cigarros por dia (Instituto de Pesquisa e Opinião / março 2019), descartando em nosso ambiente 962.000 bitucas.

O Instituto Nacional do Câncer informa que 15 a 25% dos incêndios, rurais ou urbanos, são provocados pelas bitucas jogadas no ecossistema.

Em Pelotas diariamente são descartadas 962.000 bitucas.

Esta mesma bituca, caso não provoque incêndio, seu acetato de celulose, leva mais de dez anos para se decompor (Unifesp), durante este tempo, a bituca estará contaminando o solo e a água (lagos, rios e lençol freático).

Em Pelotas diariamente são descartadas 962.000 bitucas.

A utilização intensa de agrotóxicos durante o plantio do fumo é contaminante muito agressivo do solo, do ar, da água e da família dos fumicultores.

Em Pelotas diariamente são descartadas 962.000 bitucas.

Aproximadamente 12% do desmatamento mundial é devido à cultura do tabaco (Banco Mundial).

Para a cultura do fumo é necessário destruir vastas áreas verdes para plantar o tabaco, é necessário também destruir vastas áreas verdes para plantar árvores que se tornam lenha para secar o fumo e, será também necessário destruir vastas áreas verdes para plantio de árvores que serão transformadas em papel para a industrialização do cigarro (Banco Mundial).

Estes espaços de vegetação que foram transformados em cultivo de fumo e suas danosas consequências jamais voltarão ao seu padrão ecológico anterior.

Veja bem, somente em Pelotas são 962.000 bitucas diariamente contaminando nosso ambiente atual e ameaçando o futuro, que segundo alguns pensadores "o futuro já não é mais o que era".

Contaminando nossa água de consumo diário, contaminando nosso solo para o plantio além da contaminação durante a queima do cigarro/tabaco/fumo nas suas mais diversas apresentações.

Respiramos, bebemos e comemos produtos contaminados pelo uso continuado do tabaco.

Em Pelotas diariamente são descartadas 962.000 bitucas…


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados