Editorial

Brasil irá adotar ações contra o álcool

10 de Outubro de 2019 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Cerca de 2,3 bilhões de pessoas no mundo consomem álcool, com variações entre uma região e outra. Dos percentuais por faixa etária, chama a atenção aquele que aponta que mais de 27% das pessoas têm de 15 a 19 anos, com as taxas de consumo mais altas, nesse grupo, localizadas na Europa (44%), nas Américas e no Pacífico Ocidental (ambas com 38%). Cenário acompanhado ainda por outro dado preocupante. Espera-se um aumento no consumo global de álcool per capita para a próxima década.

No Brasil, o tema mobiliza a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), que lançou a iniciativa Safer, pacote técnico com cinco estratégias de alto impacto para reduzir o uso nocivo do álcool e suas consequências sociais, econômicas e de saúde.

Com a parceria do Ministério da Saúde, Ministério da Justiça, Ministério da Cidadania, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), entre outras instituições, a ideia chega ao país, segundo a Opas/OMS, com o objetivo de apoiar os governos em níveis nacional e subnacional a adotarem medidas práticas para acelerar o progresso na saúde, combater as doenças crônicas não transmissíveis, abordar o uso prejudicial do álcool e alcançar metas de desenvolvimento.

Os trabalhos serão realizados em torno de cinco estratégias: reforçar as restrições à disponibilidade de álcool; avançar e impor medidas para direção sob efeito do álcool; facilitar o acesso à triagem, intervenções breves e tratamento; aplicar proibições ou restrições abrangentes a publicidade, patrocínio e promoção de bebidas alcoólicas, e aumentar os preços do álcool por meio de impostos e políticas de preços.

Os dados corroboram para as ações. O álcool é responsável hoje por mais de três milhões de mortes por ano no mundo - uma vida perdida a cada dez segundos. Além disso, tem relação causal com transtornos mentais e comportamentais.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados