Análise

As polêmicas do trânsito

Ainda me restam esperanças de falar sobre o assunto

30 de Dezembro de 2012 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Jordana Correa, Bacharel em Artes Visuais e técnica em Design Gráfico

Aproveito para escrever nesta época do ano, em que grande parte da população está contagiada pelo espírito de solidariedade e amizade. Ainda me restam esperanças de falar sobre o assunto. O trânsito da nossa cidade está o caos. Pessoas atravessando as ruas sem olhar para os lados, buzinas atordoantes, pessoas estressadas. Mas muito pior que o trânsito, que em alguns horários não flui e ninguém sai do lugar, são as pessoas que dele fazem parte. No horário de pico deve baixar algum espírito de competição: quem chega mais rápido em casa, quem comete mais infrações de trânsito, quem é mais mal-educado, quem buzina mais. Sou motorista de carro e também sou pedestre.

Vejo todos os dias pessoas se agredindo verbalmente querendo que a razão seja sua. Quando motorista, costumo ser gentil - paro nas faixas, deixo outro carro passar quando vejo que está em dificuldade para atravessar. Mas me preocupa muito ver as pessoas atravessarem na faixa como se houvesse um campo de forças que a protege e que não deixasse acontecer nada a elas. Nunca se sabe o porquê do carro não parar. Às vezes é a educação - fazer o que -, mas motorista cuidadoso tem que observar não somente as pessoas que querem atravessar na faixa, como também os carros que estão vindo atrás dele.

Nunca ninguém pensou que mesmo o carro parando na faixa, pode outro atingi-lo por trás e projetá-lo para frente, atropelando quem está na faixa, mesmo que o primeiro tenha parado? Acho que a vida deve estar acima de tudo, não entendo a pressa das pessoas de sequer conferirem se o carro realmente vai parar. Vejam bem, não estou justificando quem não para na faixa, nem esta é a intenção, apenas estou querendo chamar a atenção dos pedestres que atentem quando um carro está parando ou não, esta atitude custa a vida, meus caros!

Pior ainda aqueles que atravessam na faixa quando o sinal está verde para os carros e nem olham para atravessar a rua! Não devem saber que tem motorista que acelera mais para aproveitar o sinal livre. E não esqueçam que enquanto o sinal está aberto aos carros, fica um vermelho para os pedestres (ao menos deveria ter um). Não significa que tendo faixa, pode atravessar a seu bel prazer. Além de tantas outras coisas, tem aqueles que acham que a buzina faz alguma espécie de mágica. Certa vez vi uma frase no Facebook que considerei muito sábia: “Tua buzina não me ‘helicopteriza’!”. É uma atitude grosseira e impaciente daqueles que buzinam enquanto o carro da frente tenta estacionar ou que não arranca no semáforo. É tanta mesquinharia. Não posso escrever aqui todos os problemas de trânsito, citei dois que mais me preocupam. Acho que se houvesse mais espírito de compreensão entre as pessoas o mundo estaria um pouco melhor. Não é nada agradável ouvir alguém te xingando do outro carro - isso estraga o dia de qualquer um - e ninguém é culpado pelo stress alheio. Gentileza gera gentileza e acho que cada um deve fazer sua parte - que pelo menos tenha mais respeito pelo próximo. Somos todos iguais na terra, o que diferencia um do outro é que uns são mais educados.

 

 


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados