Editorial

A internet na sua casa

Os primeiros resultados das medições da qualidade da banda larga fixa estão em conformidade com as com as metas estabelecidas

22 de Maio de 2013 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou os primeiros resultados das medições da qualidade da banda larga fixa, relativos aos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Até aqui eles indicam a conformidade dos indicadores de velocidade (instantânea e média) com as metas estabelecidas na regulamentação. Esse trabalho começou no final de 2012. A ideia do projeto de medição da qualidade da banda larga é reunir informações para a adoção de regras que permitam a progressiva melhoria do serviço. São mensuradas a velocidade de upload, a velocidade de download, a latência, a variação da latência e a perda de pacotes. Já na banda larga móvel o projeto irá avaliar a taxa de velocidade média e a taxa de velocidade instantânea.

A distribuição dos whiteboxes - aparelhos usados nas medições da banda larga fixa - teve início pelos usuários desses três estados brasileiros e será encerrada, em todo o Brasil, até o dia 31 de outubro. No Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, no Espírito Santo, na Bahia, em Sergipe e em Alagoas a instalação dos medidores será feita até 31 de agosto. E a divulgação ocorre a partir de outubro. Na maioria do país, porém, os medidores serão fixados até 31 de outubro, com o conhecimento dos dados a partir de dezembro. Os números dos três primeiros estados - SP, RJ e MG - foram antecipados de forma parcial.

Aos voluntários que participaram do projeto de medição, os relatórios sobre a qualidade do serviço contratado encontram-se disponíveis para consulta via internet. Para isso, devem seguir as instruções enviadas, por e-mail, pela Entidade Aferidora da Qualidade (EAQ). Os voluntários que não receberam essa mensagem devem entrar em contato com o endereço suporte@brasilbandalarga.com.br. Para algumas unidades da federação, mesmo assim, ainda faltam voluntários por operadoras.

Diferentemente do que está sendo feito com a banda larga fixa, para as medições que envolvem a banda larga móvel não haverá necessidade de voluntários. Como resultado de parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), os medidores que monitorarão a qualidade desse serviço serão instalados em escolas atendidas pelo Projeto Banda Larga nas Escolas Públicas Urbanas. No estado gaúcho a instalação dos medidores será feita até o dia 31 de agosto e os resultados começam a ser conhecidos a partir de outubro.

O resultado final do projeto fará com que o país saiba se os consumidores pagam exatamente por aquilo que as empresas oferecem ou se estão pagando mais por menos. Permitirá correções, cobranças e apontar quem, no Brasil, pode ser considerado confiável nesse serviço que se tornou vital nas atividades profissionais, de ensino e nos lares.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados