Editorial

A bandeira acena para você

20 de Outubro de 2020 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O retorno de Pelotas à bandeira laranja no Distanciamento Controlado do Governo do Estado, porque " teve piora nos índices de variação semanal do número de novas internações Covid", comunga com o comportamento da população nas últimas semanas, ao deixar de seguir regras fundamentais para manter os casos de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) sob controle no município.

A sensação é de que estamos todos imunizados e o vírus, como num passe de mágica, desapareceu. Mas se Pelotas chegou hoje a um quadro muito melhor em relação há alguns meses, é porque todos fizeram a sua parte e colaboraram. Porém, a volta à normalidade chama a atenção justamente pelo exagero com a falta de segurança, ainda muito necessária.

Não se defende aqui a continuidade da reclusão total. Ao contrário. Se a cidade pode hoje anunciar novas flexibilizações, isso precisa ser comemorado. Mas, para que continuemos avançando, essa volta deve bem interpretada por todos. Não há vacina ainda, as contaminações acontece, diariamente e os grupos que precisam ser mais protegidos permanecem os mesmos. Ou seja, o que mudou foi o controle da doença, porque os números mantêm-se altos: mais de 140 mortes e perto de cinco mil casos.

Na reportagem publicada pelo Diário Popular no último domingo, em referência ao Dia do Médico, as palavras da médica intensivista Bianca Orlando, que desenvolve seu trabalho na UTI Covid no Hospital-Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel), de certa forma reforçam a falta de compromisso com o momento atual: "Infelizmente, ainda tem muita gente não acreditando. A gente segue trabalhando, se afasta de casa para poder trabalhar e, enquanto fazemos isso, tem pessoas passeando na rua e no centro".

Por isso, vale fazer a reflexão: você ainda se preocupa com a sua saúde, a de seus familiares e a de seus amigos, e acredita, realmente, que não precisa mais se preocupar?


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados