Editorial

A compra em supermercado na era digital

25 de Maio de 2019 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

O cliente de supermercado mudou. Muito distante do consumidor tradicional, que pegava sua lista de produtos, enchia um carrinho e partia direto para o caixa, sem questionar outros fatores nesse processo. O cliente atual vive a experiência de canais diversos, compara valores e vasculha o mundo digital ao mesmo tempo em que analisa as ofertas nas lojas físicas.

A mudança está na pesquisa Tendências do Consumidor em Supermercados 2018/2019, da Associação Paulista de Supermercados (APAS), realizada pelo Ibope Inteligência. Segundo o estudo, os supermercados brasileiros vivem a era do consumidor Omni Channel, tendência do varejo baseada na convergência de todos os canais utilizados pela empresa. O Ibope Inteligência ouviu mais de dois mil brasileiros acima dos 16 anos, responsáveis por representar um universo de 162 milhões de pessoas, de diferentes classes sociais e idades.

Nas compras do dia a dia, os supermercados e hipermercados concentram a preferência dos consumidores, independentemente da classe social, idade ou sexo, com 59% em média. Os picos ocorrem na classe B, com 71%; e idade de 55 anos ou mais (76%). Entre os jovens de 16 a 24 anos, esse canal detém a preferência de 51%.

A pesquisa levantou ainda o interesse pelos mercadinhos de bairro. Para a vizinhança, eles são a primeira opção na rotina dos entrevistados.

A era digital também influencia na hora da compra. Mesmo assim, 56% das pessoas utilizam os tradicionais folhetos e jornais impressos para pesquisar os preços de suas compras - em algumas regiões esse percentual sobe para 60%. Segundo o Ibope Inteligência, na sequência a preferência recai sobre as pesquisas de preços dentro dos próprios estabelecimentos (54%). Já 32% pesquisam os itens de compras do mês pela internet. Ou seja, usam celulares, tablets e computadores para escolher as melhores ofertas.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados