Estilo
Gastronomia

Do doce ao salgado, ele é a estrela da quinzena

Restaurantes de Pelotas participam da programação da 6ª Quinzena do Pêssego

30 de Novembro de 2019 - 20h19 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Panificadora Molon criou uma torta na qual o pêssego é a estrela (Foto: Paulo Queiroz - DP)

Panificadora Molon criou uma torta na qual o pêssego é a estrela (Foto: Paulo Queiroz - DP)

Rogério Barreto de Paula deu destaque ao fruto em receita com salmão (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Rogério Barreto de Paula deu destaque ao fruto em receita com salmão (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Pizza do Madre Mia tem vinagrete especial (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Pizza do Madre Mia tem vinagrete especial (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Dentro da programação da 6ª Quinzena do Pêssego, 15 restaurantes abrem seus cardápios para privilegiar a fruta responsável por movimentar a cadeia produtiva mais importante do agronegócio de Pelotas. A delícia com sabor doce e levemente ácido está presente em receitas doces e salgadas que surpreendem paladares e elevam as potencialidades deste ingrediente, além das tradicionais apresentações em calda, pasta, cristalizada ou seca.

Nesta edição, todos os restaurantes que participam não são estreantes no projeto, pelo contrário. São parceiros antigos que foram convidados para o sexto ano. O diretor executivo no gabinete do vice-prefeito, Romualdo Lopes Cunha Júnior, explica que desde a primeira Quinzena cresce o número de estabelecimentos deste setor no projeto.

Na primeira, foram oito, na última estiveram 40 restaurantes, porém este ano os organizadores resolveram diminuir o número de parceiros para poder dar mais atenção a eles. O objetivo é dar um destaque mais forte para cada restaurante durante esses 15 dias. "A ideia até surgiu por parte do produtor, até para que eles possam visitar os restaurantes", fala Cunha Júnior.

Alguns pratos da Quinzena não são novidade no cardápio dos restaurantes, mas foram criados ou adaptados especialmente para a participação no projeto, lembra o diretor. "Algumas receitas fizeram tanto sucesso que entraram para o cardápio, como o do Bem Brasil (que oferece um drink de pêssego) e do Cruz de Malta (filé à Cruz de Malta)."

O projeto com os restaurantes, bem como outras ações da Quinzena, visa estimular a comercialização da fruta e, consequentemente, a valorização do produtor local, que em Pelotas se traduz em 605 famílias. A Quinzena, que começou no dia 22 de novembro, será encerrada dia 7 deste mês. Mas a abertura oficial da safra ocorre neste domingo, dia 1º de dezembro, a partir das 9h, no Rincão da Caneleira, 8º Distrito, Rincão da Cruz. Evento organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

"Todo mundo ganha, inclusive o cliente, que tem a oportunidade de provar a fruta como ingrediente em prato salgado e doce", diz Cunha Júnior. O diretor ainda comenta que para o produtor, a cada ano a resposta tem sido muito positiva. "É uma forma de estimular a cadeia produtiva."

Para incrementar o evento, para 2020, os organizadores pretendem implantar uma gincana entre os estudantes de Gastronomia. O modelo ainda está sendo montado, mas conta com o apoio do Shopping Pelotas.

Combina com salmão

E se pêssego combina com porco, por que não tentar uma outra parceria? Que tal peixe? Foi o que fez o chef de cozinha e proprietário do restaurante Cavalo Branco, Rogério Barreto de Paula. Neste caso o salmão foi o pescado escolhido para compor o prato.

Durante a Quinzena, o cozinheiro apresenta o Princesa do Sul, um prato composto por uma generosa porção de salmão grelhado na manteiga, com alcaparras e pimenta biquinho. A fruta entra in natura em um purê, adornando esse acompanhamento, pêssegos em calda, feitos por ele, para completar o prato, uma farofa crocante.

O chef justifica as escolhas, o pêssego traz o adocicado ao prato, mas também traz a adstringência necessária para um peixe como o salmão, que tem uma gordura natural. As receitas realmente se complementam e a cada garfada de peixe, os demais acompanhamentos têm que estar presentes.

Rogério de Paula é um apreciador dos produtos locais e diz que é um fã do pêssego e um incentivador da produção local. O cozinheiro já fez até camiseta estampada com a flor do pessegueiro.

Mistura latina

Com uma culinária que evoca a fusão latina, o Madre Mia também é parceiro nesta ação. Desta vez o restaurante traz um de seus pratos mais apreciados, a pizza, homenageando a safra da fruta. A criação é do chef da cozinha do restaurante à noite, Luigi Marques, em parceria com o proprietário, Jorge Curi.

A receita do Madre Mia exalta outro produto da região, o cordeiro. A carne entra desfiada depois de ser refogada e cozida. No final do cozimento entram pêssegos, que emprestam uma doçura a mais à proteína.

Na montagem vem uma base de molho vermelho, sobreposta pela carne de cordeiro. O pêssego entra em lascas finas sobre o queijo mozarela. Depois que sai do forno, a pizza ainda ganha folhas frescas de rúcula e um vinagrete com a fruta.

A combinação de sabores é delicada, mas marcante, e o vinagrete complementa com a acidez necessária ao prato com cordeiro. A novidade vai estar no cardápio da noite ao preço de R$ 29,00 e serve duas pessoas.

Inspiração mineira 

Entre os antigos parceiros da Quinzena do Pêssego está o restaurante Trem Bão, especializado em cozinha mineira. O estabelecimento apresenta uma receita adaptada do seu cardápio. Quem criou foi a mineira Evaneide Sebastião, proprietária do restaurante.

A proposta apresenta um rocambole feito de copa de lombo suíno moída, com recheio de bacon, pimentão e pêssego. Na cobertura, uma geleia da fruta com pimenta para dar aquela suave picância. Evaneide é natural da cidade de Pouso Alegre, sul de Minas, e faz 20 anos que ela mora em Pelotas, tempo em que fundou o primeiro restaurante - hoje são três.

A carne de porco é muito presente na culinária mineira, por este motivo a cozinheira trouxe esse ingrediente para ser harmonizado com o sabor marcante do pêssego. "É harmonia perfeita", fala Daniel Sebastião, filho de Evaneide. Por ter tido sucesso, a receita tem vindo em todas as Quinzenas do Pêssego. Para quem quiser experimentar, o prato está disponível somente para o almoço.

Sobremesa também

Mas a Quinzena tem ainda as tradicionais receitas doces, como o arroz de pêssego da Churrascaria Lobão e o pavê Delícia de Pêssego do Polo Norte. Claro, não poderia faltar uma torta para se degustar como sobremesa ou naquele cafezinho da tarde. Essa é a proposta da Panificadora e Restaurante Molon, que apresenta o bolo cake da fruta.

A receita tem uma massa de pão de ló branca fofinha e úmida recheada com nata e pêssegos em calda. Na cobertura, marshmallow dourado com maçarico, fatias de pêssego e cerejas ao marasquino fazem o acabamento.

A torta foi criada para a Quinzena do ano passado, com o sucesso entre os clientes, a equipe da cozinha resolveu repetir. Quem quiser provar poderá levar o cake inteiro ou em fatias, o preço é R$ 4,99 os 100 gramas.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados