Gig

Juntos para a estrada

João Ortácio, Pedro Borghetti, João Salazar e Poty organizaram juntos turnê que passa, nesta sexta-feira, por Pelotas

17 de Maio de 2018 - 13h32 Corrigir A + A -
Quarteto organizou turnê em conjunto para burlar obstáculos de quem faz música independente (Foto: Divulgação - DP)

Quarteto organizou turnê em conjunto para burlar obstáculos de quem faz música independente (Foto: Divulgação - DP)

A música pode ser diferente, mas os desafios, objetivos e paixões tratam de aproximá-los. Oriundos de diferentes pontos do Rio Grande do Sul, os músicos João Ortácio, Pedro Borghetti, João Salazar e Poty iniciam nesta sexta-feira, às 18h, no estúdio A Vapor, turnê que proparará os trabalhos de todos para a metade sul gaúcha.

O Diário Popular conversou com Poty, que destacou a identidade forte de cada trabalho - algo que, embora possa parecer um impedidito para parcerias como a que o quarteto agora faz, nesse caso específico aproximou os músicos. "À medida que fomos nos conhecendo, naturalmente essas barreiras de identidade foram se transformando. E eu sinto que elas ainda estão se transformando, pra ser sincero. A vontade de compor, de fazer algo novo, buscar o diferente, foi a espinha dorsal pra nossa ligação artística. Traz a perspectiva da criação de algo único", comenta. Esse interesse pelo que não é espelho ele destaca como imprescindível para que o compositor não se feche em uma caixa própria, ao ponto de não ter nem mesmo como olhar para o lado. "Criar possibilidades de crescer."

A junção, conta Poty, se deu pela dificuldade de circulação que os artistas independentes possuem - principalmente quando distantes de São Paulo e Rio de Janeiro. Sobre elas, Poty destaca logo a primeira: ser artista em meio a um cenário que meramente reproduz padrões estéticos e sonoros vigentes. Construir um público, a partir daí, é outra batalha a ser enfrentada. "Os enlatados das grandes produtoras dominam os meios de comunicação. A nossa rede é outra, que é de difícil alcance. A internet, ao mesmo tempo que possibilita, dilui."

Neste cenário, de falta de dinheiro, divulgação e interesse, organizar turnê em grupo facilita o processo, à medida em que diminui os tantos gastos - do resto a arte dá conta, mesmo que a partir de uma construção lenta e fruto de muita persistência. Em parceria, fica mais fácil plantar as sementes que porventura podem germinar em locais que não aqueles de onde os músicos vieram.

Serviço
O quê: Ao Vivo A Vapor com João Ortácio, Pedro Borghetti, João Salazar e Poty
Quando: Sexta-feira, às 18h
Onde: Estúdio A Vapor (Avenida Juscelino Kubitschek, 1368)
Ingresso: R$ 20, na hora do evento

Quem são eles

João Ortácio
Cantor e compositor natural de Rosário do Sul/RS. Lançou com sua banda 'Renascentes' um disco em 2014. Lançará em 2018 um EP, seu primeiro trabalho solo.
Ouça: https://goo.gl/mMW8ag

Pedro Borghetti
Natural de Porto Alegre. Instrumentista, cantor e compositor. Em fase de pré-produção de seu primeiro trabalho solo.
Ouça: https://youtu.be/jvMKfN9htGw

João Salazar
Cantor, compositor e artista visual natural de Porto Alegre. Lançou em 2017 o EP 'Entrópico'. Em 2018 lançará seu novo disco.
Ouça: https://youtu.be/vdyxtNZgmcM

Poty
Cantor e compositor natural de Jaguarão/RS. Lançou em 2016 o EP 'Casa'. Em maio desse ano estará lançando seu novo disco.
Ouça: https://goo.gl/84JCq5


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados