Em flagrante

Cinco prisões por tráfico são efetuadas em sete horas em Pelotas

Ao todo, 262 pedras de crack foram apreendidas; os indiciados foram conduzidos ao PRP

13 de Maio de 2018 - 12h07 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Em exatas sete horas, cinco pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas em Pelotas. Entre as duas ocorrências, 262 pedras de crack foram apreendidas. Os cinco indiciados foram conduzidos ao Presídio Regional de Pelotas (PRF).

Um dos casos ocorreu na madrugada deste domingo (13), às 5h10min, na rua Afonso Arinos, no Simões Lopes, no bairro Fragata. Ao receber denúncia de tráfico, a Brigada Militar (BM) deslocou-se ao local. Ao chegar, abordou uma mulher, com quem encontrou quatro pedras de crack e R$ 224,00. Para justificar-se, S.S.C.M., de 44 anos, argumentou estar desempregada e trabalhar para a cunhada.

Foi, então, que os policiais fizeram a segunda abordagem. Com receio de que os filhos pudessem ser levados ao Conselho Tutelar, M.S.B., de 30 anos, apresentou todo o material: 210 pedras de crack embaladas separadamente, uma minibalança digital e R$ 583,60 em dinheiro trocado. Na casa, também estava o marido de M.S.B., P.C.R., de 32 anos. Os três receberam voz de prisão em flagrante.

Nas Três Vendas
O outro episódio ocorreu na noite de sábado durante patrulhamento ostensivo da BM, por volta das 22h10min, na rua José Rizolo, na Lindoia. Ao identificar um jovem, em atitude suspeita, os policiais fizeram a abordagem e, além de um pote com sete pedras de crack, encontraram R$ 56,00 em notas diversas.

O rapaz E.M., de 18 anos de idade, admitiu que vendia a droga, mas indicou a residência do homem que seria o proprietário dos entorpecentes. Ao se deslocar, então, à vila Santa Terezinha, a BM confirmou: na casa do homem foram encontradas 41 pedras de crack, fragmentos de outras pedras, gilete e a quantia de R$ 266,00 em notas e moedas diversas.

Questionado sobre a origem da droga, C.A.S.R., de 50 anos, também admitiu a venda do produto. Os dois foram presos em flagrante e indiciados por tráfico de drogas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados