Homenagem

Visita a um legado inesquecível

Com voz de Paulo Dionísio e o violão e a guitarra semi acústica de Gilberto Oliveira, Especial Luiz Melodia rende homenagem ao autor de Pérola Negra e Juventude transviada

10 de Maio de 2018 - 11h39 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Músicos também trazem no repertório composições que foram interpretadas por Melodia (Foto: Deize Fernandes - Especial DP)

Músicos também trazem no repertório composições que foram interpretadas por Melodia (Foto: Deize Fernandes - Especial DP)

O compositor e cantor carioca Luiz Melodia, morto em agosto do ano passado, deixou um legado que o coloca entre os grandes nomes da Música Popular Brasileira. Referência para muitos, o artista ganhou homenagem em forma de show, que estreou em novembro em Porto Alegre, na voz de Paulo Dionísio e com o violão e a guitarra semi acústica de Gilberto Oliveira. Músicos gaúchos que trazem a Pelotas, pela primeira vez, o Especial Luiz Melodia que acontecerá amanhã e sábado, no Espaço Cultural Dobe Black Speakeasy, no Recanto de Portugal.

Por telefone Paulo Dionísio contou ao Diário Popular que a ideia do show era um desejo antigo. Com a morte do artista o cantor gaúcho achou que poderia soar oportunista montar o projeto. Foi quando entrou em cena o parceiro desta empreitada, o instrumentista Gilberto Oliveira, que o fez repensar. "O Gilberto me convenceu de que se fazia necessário fazer isso porque o Melodia é um cara super importante da MPB e porque eu queria fazer há muito tempo."

O repertório do show tem entre 18 e 20 composições escolhidas para que o público possa ter um apanhado amplo do trabalho do Melodia. "Estou superfeliz por poder levar esse trabalho para Pelotas", fala.

Tarefa difícil
Escolher as composições foi a parte mais difícil do projeto, confessa o artista. Primeiro foram elencadas as composições "clássicas" de Melodia, como Magrelinha, Juventude transviada, Pérola Negra e Estácio, Holly Estácio. Depois os músicos partiram para os gostos pessoais, tendo como foco passar para o público canções significativas da carreira de quatro décadas do autor. "No repertório tá a essência da música dele."

Além das canções de autoria de Luiz Melodia, os gaúchos também levaram para o show um pouco das músicas que o compositor gostava de interpretar, a exemplo de Codinome Beija-Flor, de Cazuza, e Diz que fui por aí, de Zé Keti. "São clássicos da MPB que Melodia personalizou na voz dele."

O show tem o objetivo de ajudar a manter viva a obra de Melodia. "Para a gente é uma dádiva estar fazendo isso e ter uma aceitação bacana nos lugares por onde a gente tem passado", fala. Trazer a essência passa também por lembrar a forma como o músico interpretava. Mas Dionísio quer manter distante a comparação entre as vozes. "A memória afetiva das pessoas com relação a obra dele vai poder relembrar a doçura e a agressividade que tinha a voz Melodia"

Para o palco a dupla tentou manter as melodias e os arranjos propostos originalmente pelo autor. Mas, claro, seria difícil que eles, dois músicos experientes, ficassem completamente alienados de suas características. "A gente está se dando o luxo de poder pensar de forma mais livre. Alguma coisa a gente, realmente, deu uma repaginada, mas coisas muito leves."

Gaúchos
Natural de Porto Alegre, o cantor, compositor e produtor cultural Paulo Dionísio tem a trajetória musical ligada ao reggae. No no Rio Grande do Sul foi precursor do estilo com a banda Produto Nacional (1989). O rio-grandino Gilberto Oliveira, guitarrista, violonista, baixista, compositor, arranjador, produtor e professor, tem uma carreira de 40 anos, e é um requisitado instrumentista.

E apesar de já se conhecerem há bastante tempo essa é a primeira vez que fazem um projeto juntos. "Está sendo muito bom, o Gilberto, além de ser um fantástico músico é um parceirão."

Serviço
O quê: Especial Luiz Melodia, com Paulo Dionísio e Gilberto Oliveira
Onde: Dobe Black Speakeasy, rua Cidade Viseu, 1.860, Recanto de Portugal
Quando: sexta e sábado, às 20h
Quanto: R$ 20,00


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados