Recurso

Obras de saneamento incluem Rio Grande e Pedras Altas

Assinatura de contrato foi na tarde desta quinta-feira (11) no Palácio Piratini em Porto Alegre

12 de Janeiro de 2018 - 12h30 Corrigir A + A -
Obras devem iniciar ainda em 2018 (Foto: Karine Viana/Palácio Piratini).

Obras devem iniciar ainda em 2018 (Foto: Karine Viana/Palácio Piratini).

O saneamento básico de Rio Grande e Pedras Altas deve ter uma considerável melhora nos próximos meses. Foi assinado, na tarde desta quinta-feira, um contrato de financiamento de R$ 222 milhões com a Caixa Econômica Federal. O crédito será utilizado pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) para obras em sete municípios gaúchos: Rio Grande, Pedras Altas, Capão da Canoa, Imbé, Xangri-la, Tramandaí e Gravataí.

A assinatura contou com a presença do governador José Ivo Sartori (PMDB), o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, o secretário estadual de Obras, Fabiano Pereira e o diretor-presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser.

Conforme o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindemeyer (PT), o município buscava há anos o financiamento para a área do saneamento. “A cobertura de esgoto é de cerca de 44 a 45% no município. A expectativa é que já em 2018 tenhamos um avanço significativo nesta área, que é uma prioridade para o município”, informou Alexandre. O prefeito ainda destacou a importância da obra para o meio ambiente do município.

O presidente da Câmara de Rio Grande, Flávio Maciel (SD) e o secretário de Controle e Serviços Urbanos, Dirceu Lopes, também acompanharam a comitiva da cidade. Rio Grande receberá os maiores investimentos entre todos os municípios contemplados.

Dos R$ 222 milhões, apenas R$ 11,5 milhões serão com recursos próprios da Corsan, que entra com uma espécie de contrapartida no financiamento. Os outros R$ 210,5 milhões serão via Caixa.
As obras devem começar ainda neste ano. “A expectativa é de que as obras iniciem em breve”, sinalizou o chefe da Casa Civil, Fábio Branco (PMDB).

Já Pedras Altas pode ser a primeira cidade da região sul a ter 100% do esgoto coletado e tratado, é o que espera o prefeito Bebeto Perdomo (PSB). “O recurso será para o saneamento na área urbana do município, vão ser feitas as redes de coleta, estação de bombeamento e tratamento. Estamos muito felizes com o convênio”, expressou Perdomo, no final da tarde de quinta-feira (11).

 

Municípios
- Rio Grande R$84,5 milhões
- Capão da Canoa R$68 milhões
- Imbé R$23,2 milhões
- Xangri-lá R$19,5 milhões
- Tramandaí R$16,4 milhões
- Gravataí R$7 milhões
- Pedras Altas R$ 3 milhões

Rio Grande
- Implantação de redes coletoras e estação de bombeamento nos bairros: R$ 49,4 milhões
Cidade Nova
Miguel de Castro Moreira
Cohab 1
Cohab 2
Ernesto Buchholz
- Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Molhes: R$ 22,5 milhões
- Implantação de sistema de esgotos no bairro São Pedro: R$ 12 milhões

Pedras Altas
- Instalação de sistema de esgotamento sanitário, redes, estações de bombeamento e tratamento: R$ 3 milhões


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados