Crime

Acusado de assassinar Jaíne Centeno vai a júri

Cristian Moura é acusado de sequestro duplamente qualificado, tentativa de estupro qualificada, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver

07 de Dezembro de 2017 - 10h06 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

O crime causou revolta na população que foi às ruas pedir Justiça e segurança (Foto: Jô Folha)

O crime causou revolta na população que foi às ruas pedir Justiça e segurança (Foto: Jô Folha)

A adolescente Jaíne Centeno tinha 16 anos (Foto: Reprodução)

A adolescente Jaíne Centeno tinha 16 anos (Foto: Reprodução)

Começou nesta quinta-feira (7), às 9h, no Tribunal do Júri, em Canguçu, o julgamento do caso Jaíne Centeno. A adolescente de 16 anos foi sequestrada e morta em março do ano passado após sair de uma festa realizada em um clube do Centro da cidade.

Imagens das câmeras de segurança do entorno mostram Cristian Moura, 29 anos, abordando a adolescente e em seguida a puxando pelo braço. O corpo da jovem foi encontrado de bruços, com sinais de violência e ferimentos na cabeça, em um matagal às margens da BR-392, a 300 metros de um dos acessos ao município.

Moura é acusado pelo Ministério Público pelos crimes de sequestro duplamente qualificado, tentativa de estupro qualificada, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Ele está recluso no Presídio Regional de Pelotas (PRP). 

Jaíne era a única filha de Ivaine e do trabalhador rural, Vitelmo. A adolescente foi sepultada no dia 8 de março, em que se comemora a conquista das mulheres na luta por direitos e igualdade.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados