Serviço

Mais celeridade na oftalmologia

Projeto que realiza testes de acuidade visual a distância chega a Pelotas; encaminhamento será feito pelas Unidades Básicas de Saúde

06 de Dezembro de 2017 - 20h57 Corrigir A + A -
Inauguração foi feita na tarde desta quarta-feira (Foto: Paulo Rossi - DP)

Inauguração foi feita na tarde desta quarta-feira (Foto: Paulo Rossi - DP)

Quem aguarda por um teste de acuidade visual na rede pública de saúde tem motivo para comemorar. Pelotas agora é sede de um dos consultórios remotos do projeto Teleoftalmo - Olhar Gaúcho. A ideia é facilitar o acesso ao diagnóstico de oftalmologia e diminuir a espera por consultas especializadas.

Para ter acesso ao serviço, o cidadão deve primeiramente consultar com um médico da Unidade Básica de Saúde (UBS). O profissional irá avaliar a necessidade do paciente e, se o caso permitir, poderá encaminhá-lo ao serviço. A solicitação é feita pelo próprio médico através da plataforma Telessaúde. Em seguida, a equipe entrará em contato com o paciente para agendar o exame.

O teste de acuidade visual será feito remotamente por um oftalmologista vinculado ao projeto. Presencialmente, na sala do exame, haverá um técnico de enfermagem para auxiliar o contato entre paciente e especialista e manusear os aparelhos. O médico manterá contato por videoconferência.

Depois dos testes, o oftalmologista encaminhará o laudo ao médico da UBS. O paciente deverá voltar à unidade de saúde onde fez o atendimento inicial para receber o tratamento. Aqueles que apresentarem erro de refração (miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia) receberá os óculos gratuitamente.

A cozinheira Joice da Silva esperou por quase um ano na fila para realizar o teste de acuidade visual. Para ela, o serviço de telessaúde deve melhorar e agilizar o atendimento. Assim como a cozinheira, existem cerca de três mil pessoas à espera de atendimento na área de oftalmologia. Os números incluem pacientes mais graves, esperando cirurgias, e os mais simples, como Joice.

A secretária de Saúde Ana Costa explica que o sistema irá separar os casos mais urgentes dos mais simples. Quem precisar realizar apenas o teste de acuidade será encaminhado diretamente ao Telessaúde. Assim, tanto os pacientes mais quanto os menos urgentes deverão esperar menos pelo atendimento. O projeto deverá atender 528 pessoas por mês entre moradores de Pelotas e de toda a Região Sul.

O projeto-piloto é previsto para durar um ano, tempo que poderá ser ampliado. Porém, mesmo se a iniciativa acabar, os equipamentos ficarão com o município. O Teleoftalmo - Olhar Gaúcho é uma parceria entre o Ministério da Saúde, o governo do Estado, as prefeituras do Rio Grande do Sul, o Telessaúde RS-UFRGS e o Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre. A iniciativa é custeada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A solenidade de inauguração da sala do projeto, localizada no Centro de Especialidades (rua Voluntários da Pátria, 1.428), ocorreu na tarde desta quarta-feira (6). Contou com a presença da prefeita Paula Mascarenhas, da secretária de saúde de Pelotas e de municípios vizinhos e dos vereadores Luiz Henrique Viana, Daniel Trzeciak e Enéias Clarindo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados