Espaço garantido

Um novo lar para a solidariedade

Banco Madre Tereza de Calcutá inaugura nesta terça nova sede na Casa 1 de Pelotas

11 de Novembro de 2019 - 09h32 Corrigir A + A -
Atendimento. Recepção funcionará diariamente das 9h às 17h, com intervalo ao meio-dia. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Atendimento. Recepção funcionará diariamente das 9h às 17h, com intervalo ao meio-dia. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Imóvel. Trabalho de restauro durou três anos e foi sustentado por
doações de empresas e voluntários. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Imóvel. Trabalho de restauro durou três anos e foi sustentado por doações de empresas e voluntários. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Uma explosão de graça. É assim que a coordenadora do Banco Madre Tereza de Calcutá, Maria Eulalie Fernandes, vê a conquista da nova sede. A partir desta terça-feira (12), a antiga Casa 1 de Pelotas, na esquina das ruas Major Cícero e Padre Anchieta, se tornará o novo lar do banco. A cerimônia de inauguração começa às 18h30min, na Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula, com uma missa de ação de graças seguida de uma caminhada até o novo espaço.

A sede não é a única novidade do Banco Madre Tereza. Também amanhã será inaugurado o Banco Escolar, mais um braço com o objetivo de alcançar famílias em situação de vulnerabilidade social. Estojos com materiais, livros infantis e mochilas são alguns dos exemplos do que será doado para as crianças. A ideia partiu de uma iniciativa da Marilaine Abud, membro da Paróquia Nossa Senhora Aparecida. O que era para ser uma campanha visando ao início do próximo ano letivo se transformou em mais uma forma de ajudar o próximo por meio da solidariedade.

A nova sede contará também com o Bazar de Calcutá, espaço voltado à venda de móveis e roupas. O total arrecadado é revertido para a compra de remédios e leite, entregues por meio de outros dois bancos. Com a inauguração, Maria Eulalie espera que mais pessoas sejam atingidas pelos produtos entregues. A instituição conta hoje com seis bancos. O Banco de Alimentos, por exemplo, entrega cerca de 18 mil quilos de produtos alimentícios durante o mês. Além disso, por dia, cerca de 20 pessoas recebem as caixas de medicamentos do Banco de Remédios.

“É realmente uma explosão de graça isso estar acontecendo. A caridade traz a felicidade pra gente”, alegra-se Maria Eulalie. O trabalho do Banco é ancorado em três pilares: a fé, a esperança e a caridade. O Banco de Alimentos foi o primeiro a ser criado, em 2003, um pedido do padre Mario Prebianca para a coordenadora.

Uma nova história na primeira casa da cidade
A reforma da casa foi feita em duas etapas, conforme explica uma das arquitetas responsáveis, Helenice do Couto. A primeira etapa foi a de restauro, seguida pelos projetos de ambientação e decoração interna. Um grupo formado por oito arquitetas e duas artistas decoradoras foi responsável por um trabalho de restauro que se estendeu por três anos, sustentado por doações de empresas privadas e voluntários. As portas e janelas da antiga Casa 1 de Pelotas foram mantidas, após passarem por uma reconstituição.

O imóvel é considerado o primeiro de Pelotas, onde morou a família de Antônio José Torres. Por muito tempo, isso deu nome à via: Rua dos Torres. Em 1812, depois da família se mudar, ocorreu a criação da Freguesia de São Francisco de Paula e a casa virou sede da primeira igreja.

“Os materiais, como madeiras de janelas, são de ótima qualidade”, ressaltou Helenice, fazendo referência à durabilidade dos produtos mais antigos. Quando as obras se iniciaram, o local estava descaracterizado, com as esquadrias e o telhado em péssimo estado. A falta de referência quanto à casa original foi uma das dificuldades enfrentadas pela equipe, o que foi superado. “Nós tentamos manter todas as características possíveis”, explica a arquiteta.

A nova sede do Banco Madre Tereza de Calcutá contará também com um balcão de recepção, que funcionará diariamente das 9h às 12h e das 13h30min às 17h. O local fica na rua Major Cícero, 201.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados