Estrutura

Trecho da Zeferino Costa espera por melhorias

Avenida de acesso ao aeroporto internacional da cidade foi requalificada em 2015, mas extensão de 600 metros encontra-se deteriorada

07 de Novembro de 2019 - 22h14 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Além de desníveis e buracos, parte da via padece com a falta de calçadas (Foto: Paulo Rossi - DP)

Além de desníveis e buracos, parte da via padece com a falta de calçadas (Foto: Paulo Rossi - DP)

Casa do Aeroporto Internacional João Simões Lopes Neto, a avenida Zeferino Costa, nas Três Vendas, é uma das portas de entrada de Pelotas. Mas, para além de ser um cartão de visitas, ela é a principal estrada para toda uma população que por lá mora. Visitantes e moradores, todos sofrem com o estado de trecho específico da via, de 600 metros, logo após a avenida Doutor Augusto Simões Lopes. Buracos, alagamentos, lama e insegurança são os vizinhos indesejados.

A Zeferino Costa esteve, em 2015, inserida no grupo de avenidas e ruas pelotenses a passar por obras de requalificação com recursos do PAC Pavimentação. Na ocasião, 20.684,44 m², entre as avenidas Salgado Filho e Doutor Augusto Simões Lopes, receberam pavimentação em asfalto, construção de passeios públicos, rede de esgoto, drenagem pluvial, acessibilidade e sinalização horizontal e vertical. De fato, esse trecho encontra-se em bom estado. Até mesmo ciclofaixa foi instalada por ali. Mas a extensão logo após, em frente ao Aeroclube de Pelotas, não apresenta as mesmas condições.

Na última semana, quando o Diário Popular esteve no local, após as fortes chuvas que passaram pela cidade, eram muitos os buracos, diversos os desníveis, intensa a quantidade de barro nas calçadas. Morador da Zeferino Costa e dono de empresa localizada exatamente no trecho deteriorado, Fernando Ferraz afirma que a prefeitura realiza reparos com certa frequência, mas tal ato não é mais útil. "Não adianta mais nada, só o que vai funcionar é colocar um asfalto novo."

Também morador da avenida, o aposentado Deomar Neves joga luz em outro ponto: duas escolas estão localizadas dentro do intervalo: a estadual Amilcar Gigante e a municipal Frederico Ozanan. A falta de estrutura faz com que os estudantes não tenham como transitar pela calçada, principalmente nos dias de chuva. "O fluxo é muito grande e não tem nenhuma sinalização", alerta.

Superintendente do Aeroporto Internacional de Pelotas desde março de 2018, Wilson Brandt Filho lamenta que as condições atuais da Zeferino Costa prejudiquem o usuário do campo de aviação. "Logo quem chega enfrenta aquela dificuldade com lama, buracos e alagamentos." Ele acrescenta como demanda a instalação de um ponto de ônibus mais qualificado, principalmente contando com cobertura para dias de chuva.

O que diz o Poder Público

Em contato com o Diário Popular, o secretário de Planejamento e Gestão, Roberto Ramalho, afirmou que existe uma emenda parlamentar, oriunda do deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB), para a requalificação total do trecho entre o Aeroporto Internacional João Simões Lopes Neto e a avenida Assis Brasil. A verba encontra-se atualmente em análise pelo Ministério do Desenvolvimento Regional

Sobre o porquê da não inserção do trecho na requalificação anterior, Ramalho argumenta que a obra de 2015 foi pensada como alternativa para desafogar a avenida Fernando Osório. "As pessoas viriam pela Salgado Filho, dobrariam na Zeferino Costa até a avenida Assis Brasil e assim chegariam na Fernando Osório bem mais adiante."


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados