Tragédia

Sobe número de mortos da tragédia no Líbano

Explosão que matou mais de 70 pessoas foi causada pelo armazenamento de 2,7 mil toneladas de nitrato de amônio

04 de Agosto de 2020 - 21h30 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Cena é de total destruição no local das explosões em Beirute (Foto: Shehab Agency)

Cena é de total destruição no local das explosões em Beirute (Foto: Shehab Agency)

A explosão na zona portuária de Beirute, capital do Líbano, já deixou 78 mortos. O número de feridos passa de 4 mil, de acordo com a última atualização divulgada pelo ministro da Saúde do país, Hamad Hassan. De acordo com a Agência Shehab, cerca de 2,7 mil toneladas de nitrato de amônio, que eram armazenadas no local, causaram o incidente.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, classificou como "inaceitável" o armazenamento do material na região portuária sem que medidas preventivas tenham sido tomadas. O nitrato de amônio estava no local há pelo menos seis anos.

As imagens da devastação continuam sendo compartilhadas por todas as redes sociais. O incêndio e a grande cortina de fumaça causados pela primeira explosão já chamavam a atenção de todos ao céu de Beirute quando a explosão maior gerou uma grande onda de choque, que destruiu o que estava por perto.

Janelas quebradas, casas demolidas, carros virados e centenas de feridos pelas ruas da capital libanesa puderam ser vistos nas gravações.

Também nas redes sociais, a Cruz Vermelha do Líbano informou que mais de 30 equipes trabalham em diversos pontos da cidade. Os profissionais pedem que a população abra caminho para que as ambulâncias tenham facilitado o acesso aos escombros mais próximos do local da explosão. Também há um pedido de doadores de sangue para o hospital de Trípoli, na Líbia, para onde muitos dos feridos foram encaminhados.

Notícias relacionadas


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados