Alerta

São Gonçalo sobe e água ameaça moradias em Pelotas

Grandes volumes de chuva no Estado trazem consequências para moradores da Barra e das Doquinhas

15 de Julho de 2020 - 19h54 Corrigir A + A -
Coordenadoria da Defesa Civil de Pelotas emitiu alerta em função da cheia do canal (Foto: Leandro Lopes - DP)

Coordenadoria da Defesa Civil de Pelotas emitiu alerta em função da cheia do canal (Foto: Leandro Lopes - DP)

Até as 17h desta quarta-feira (15), registrava-se aumento do nível do canal São Gonçalo, como consequência do elevado volume das águas da área hidrográfica do rio Guaíba, na Região Metropolitana. No Pontal da Barra, a rua principal já havia sido tomada, assim como as proximidades de moradias das Doquinhas no Porto. Na Colônia de Pescadores Z-3, a lagoa também apresentava elevação, mas não chegava a invadir as residências.

A Coordenadoria da Defesa Civil de Pelotas emitiu alerta às secretarias de Assistência Social (SAS), Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui), Obras e Pavimentação (Smop), e ao Sanep, para que permanecessem com plantões para uma possível remoção de famílias e providência de abrigos, caso o nível das águas do São Gonçalo e da Lagoa dos Patos se mantivesse em elevação.

O coordenador da Defesa Civil, tenente Paulo Darci dos Santos, salientou que a suba das águas estaria vinculada à direção e velocidade dos ventos e à elevação da maré. Às 17h, o vento na Lagoa dos Patos mantinha-se em 5 nós (aproximadamente 15 km/h), não representando ameaça. “À noite, a maré geralmente sobe. Se houver aumento do vento, a água poderá trazer transtornos maiores”, pontuou.

A Defesa Civil vistoriou, na tarde desta quarta-feira, todos os locais de risco. A Coordenadoria avisa e pede à população para que não espere a água invadir suas casas. Ao notar que o volume está subindo, o morador deve entrar em contato imediatamente com a unidade, que estará em prontidão 24 horas, pelo telefone 153. 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados