Boletim da Zona Sul

Santa Vitória: Reforma da maternidade

A reforma está sendo possível por ter sido aprovada como prioridade dos mergulhões no ano 2016, quando o município passou por uma Consulta Popular e teve essa obra eleita para receber a verba do Governo do Estado no valor de R$ 140 mil.

18 de Setembro de 2019 - 18h30 Corrigir A + A -

Confira também:
Jaguarão: Prefeito pede a manutenção dos convênios com o IPE
São José do Norte: Formatura do Programa Jovem Aprendiz será na quinta-feira
Canguçu: Prefeitura, SENAR e Sindicato Rural realizam Curso de Manutenção 

A maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Santa Vitória do Palmar está passando por uma reforma que tem por principal objetivo oferecer mobilidade e mais conforto para parturientes e recém-nascidos. A obra teve início no dia 02 de setembro e deve se estender por, pelo menos, três meses. Enquanto isso, de acordo com informações passadas pela administração da Santa Casa, todas as gestantes que precisarem de acompanhamento médico ou internação serão encaminhadas para os apartamentos do hospital.

Esta reforma na maternidade está sendo possível por ter sido aprovada como prioridade dos mergulhões no ano 2016, quando o município passou por uma Consulta Popular e teve essa obra eleita para receber a verba do Governo do Estado no valor de R$ 140 mil. Da mesma forma o bloco cirúrgico da Santa Casa também está sendo reformado com o auxílio de repasses de anos anteriores, como explica o Vice-Prefeito de Santa Vitória do Palmar, Sidney Nunes. “Nós estamos iniciando a reforma da nossa querida Santa Casa com esse recurso vindo da Consulta Popular de 2016. Estamos também com a reforma do bloco cirúrgico quase pronta, neste caso com recursos da Consulta Popular de 2009/2010. Tudo isso está sendo feito para oferecer maior segurança aos profissionais que atuam na Santa Casa e para permitir que as mães que procuram nosso hospital para dar à luz aos seus bebês encontrem um ambiente propício”, diz Sidney.

Nesta semana Santa Vitória do Palmar participou da Consulta Popular 2019, nos dias 4, 5 e 6 a população pode votar de forma on-line e nos dias 4 e 5 off-line. Foram apresentados cinco projetos para a população escolher aquele de maior importância para o município, são eles: agroindústria familiar, correção da acidez e fertilidade do solo, qualificação da ovinocultura regional, marketing e promoção regional e sinalização viária e turística da região da Costa Doce. Foram inscritos na Consulta Popular deste ano 22 cidades e liberados cerca de R$800 mil reais para ser dividido entre os cinco municípios que apresentarem maior votação popular.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados