Segurança

Rodovias da região registram menos acidentes e mortes

Nas federais, a queda foi de 39% em acidentes; nas estaduais a redução chegou a 26%

16 de Maio de 2022 - 10h01 Corrigir A + A -
Foram 87 acidentes, 103 feridos e oito óbitos - (Foto: Divulgação PRF)

Foram 87 acidentes, 103 feridos e oito óbitos - (Foto: Divulgação PRF)

Com 709 quilômetros de rodovias na região sob sua responsabilidade, que compreende as BRs 116, 392, 293 e 471, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pertencente a 7ª Delegacia, registrou uma redução de 39% no número de acidentes e 42% no total de óbitos neste ano. No período de 1º de janeiro do ano passado ate 1º de maio, foram 143 acidentes, 148 feridos e 14 óbitos nas rodovias da região. Este ano, em igual período, foram 87 acidentes, 103 feridos e oito óbitos.

A queda, segundo o comando da PRF, se deve a um trabalho orientado com inteligência e aplicação de recursos humanos e materiais para locais de maior acidentalidade. Claro, em conjunto com atividades educativas, pedagógicas com os usuários das rodovias, buscando sempre a conscientização para um trânsito mais seguro.

Neste mês em que se realizam ações em referência ao Maio Amarelo, os policiais rodoviários estão com agenda cheia de palestras em escolas, empresas, ações na rodoviária com materiais educativos para motoristas e palestras para passageiros, além da fiscalização nas estradas. Algumas destas atividades estão sendo desenvolvidas com outros órgãos e instituições. E desde o início do mês, já foram mais de 600 pessoas orientadas pelas ações pedagógicas da PRF em Pelotas e região.

Pelotão estadual

O Pelotão Rodoviário de Rio Grande está com uma exposição ao ar livre, em frente a sua sede, de veículos sinistrados. Conforme o comandante do 2º Batalhão Rodoviário, capitão Michel Ribeiro, o objetivo é conscientizar os condutores sobre a importância do cumprimento das leis de trânsito para a preservação da vida.

Segundo o levantamento, de todas as ocorrências de excesso de velocidade nas rodovias estaduais, a maior incidência é na ERS 734, rodovia que liga Rio Grande ao balneário Cassino, que representa mais de 56% do total das infrações deste tipo. As demais rodovias que estão sob a responsabilidade do 2º Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual são: ERS 265, em São Lourenço do Sul e Canguçu e a ERS 350, em Arambaré e Camaquã.

No trecho da ERS 734, segundo o capitão Michel, no ano passado foi registrada uma morte por atropelamento no quilômetro 12. Neste ano, porém, não houve nenhum acidente com óbito. “Registramos nestes primeiros meses de 2022 uma redução de 26% nos acidentes, comparado ao mesmo período do ano passado. E o mês de fevereiro, foi onde se deu a redução mais brusca de acidentes, com 45% a menos na comparação com o mesmo período de 2021”, apontou o capitão.

Se por um lado os acidentes diminuíram este ano em relação ao ano passado, as infrações por excesso de velocidade aumentaram. “O excesso de velocidade ainda é um dado que vem sendo pontuado por nós. Registramos neste ano um aumento de 13,17% comparado ao ano passado, no mesmo período”, destacou o comandante do 2º Batalhão Rodoviário.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados