Coronavírus

Rio Grande amplia restrições e adota bandeira preta

Alexandre Lindenmeyer assina neste domingo decreto municipal determinando fechamento do comércio devido a agravamento da pandemia

04 de Julho de 2020 - 19h44 Corrigir A + A -

Por: Vinicius Peraça
vinicius.peraca@diariopopular.com.br 

Captura de Tela 2020-07-04 às 18.36.36

Na sexta Lindenmeyer reuniu-se com Eduardo Leite para discutir necessidade de estrutura para atendimento a pacientes de Covid-19 (Foto: Reprodução)

Enquadrada na sexta (3) pelo governo do Estado na bandeira vermelha estabelecida para a Zona Sul, Rio Grande adotará medidas ainda mais rígidas para controle do coronavírus. O prefeito Alexandre Lindenmeyer (PT) anunciou que, a partir de segunda (6), aplicará regras previstas na bandeira preta do Distanciamento Controlado.

A intenção é reduzir o ritmo de contágio na cidade e tentar desafogar o sistema de saúde. Uma das referências regionais para internação de pacientes com Covid-19 (junto com Pelotas), Rio Grande tem no momento 91% do total de leitos de UTI ocupados. Além disso, a cidade registra sete óbitos e viu disparar o número de casos confirmados. Somente na sexta foram 51 diagnósticos.

A adoção da bandeira preta, no entanto, não promoverá um fechamento geral de estabelecimentos. Atividades consideradas essenciais pelo decreto estadual terão permissão para funcionamento obedecendo as regras da bandeira vermelha estabelecida pelo Palácio Piratini. Todas as demais, consideradas não essenciais, terão que permanecer fechadas por pelo menos uma semana.

Na manhã deste sábado (4), ao informar os demais prefeitos sobre sua decisão, Lindenmeyer disse que o momento é preocupante em toda região. O prefeito pediu aos demais gestores que também atentem para a necessidade de ampliar o controle da disseminação do vírus. 

"A gente tem que tomar decisões. Com esse crescimento de casos a gente fica impactado. Fica o meu pedido a todas as prefeitas e prefeitos que, mesmo que a situação possa parecer mais confortável, considerem que as estruturas de Pelotas, Rio Grande ou até de fora da região estão escasseando", alertou.

Modelo próprio

Desde a última semana Rio Grande implantou metodologia própria inspirada na estadual para estabelecer diferentes graus de restrições. O chamado Modelo Papareia de Distanciamento Social foi criado pela prefeitura junto com a Universidade do Rio Grande (Furg).

Embora passe a adotar mais restrições e fechamento do comércio, Lindenmeyer afirmou que não há motivo para preocupação da população com desabastecimento, já que supermercados, restaurantes, farmácias e outros empreendimentos são essenciais conforme regulamentação estadual e permanecerão em funcionamento.

 

Propriedade intelectual do Jornal Diário Popular

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados