Impasse

Reunião marca nova tentativa de acordo

Prefeita, vereadores e permissionários do Pop Center debateram mais opções para garantir a segurança no local

30 de Junho de 2020 - 18h55 Corrigir A + A -
Uma das alternativas dos comerciantes é a instalação das bancas no estacionamento (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Uma das alternativas dos comerciantes é a instalação das bancas no estacionamento (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A terça-feira (30) foi marcada por uma videoconferência entre a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), vereadores e uma permissionária do Pop Center. A intenção era repassar as preocupações sanitárias e financeiras dos comerciantes e tentar um novo acordo. O Poder Executivo ouviu os legisladores e os trabalhadores e comprometeu-se em tentar viabilizar as solicitações e seguir dialogando.

Na ocasião, a prefeitura recebeu uma reivindicação para que os trabalhadores possam montar suas bancas no estacionamento do local. Desse modo, os legisladores e permissionários acreditam que a ventilação e a tentativa de não gerar aglomeração estaria mais controlada. Também ouviu sobre as incertezas do grupo, já que eles não sabem se conseguirão arcar com as responsabilidades financeiras devido à queda nas vendas.

Por meio da Assessoria de Comunicação (Ascom), Paula informou que a prefeitura vai encaminhar uma solicitação aos gestores do estabelecimento quanto à possibilidade de colocar algumas bancas no espaço externo e também abrir as seis portas do interior do local, já que até o momento apenas duas estão disponíveis para entrada e saída dos clientes. “Ela ainda destacou que o município não tem interferência direta no Pop Center, mas quer solucionar a questão o quanto antes”, reforça a Ascom. Sobre as dúvidas financeiras encaradas pelos trabalhadores, a prefeita informou que, ao município, não é permitido emprestar dinheiro aos cidadãos. Porém, afirmou que irá ajudá-los em tratativas com o Governo Federal e bancos.

Líder do governo na Câmara, o vereador Enéias Clarindo (PSDB) esteve presente e avaliou a ocasião como positiva. Ele garantiu que as pautas foram levadas à prefeita e entende a preocupação dos permissionários. “É uma situação bastante complexa e exige sensibilidade de ambos os lados”, disse. Presidente da Comissão de Combate ao Coronavírus, vereador Marcus Cunha (PDT) também participou do momento e sugeriu que a prefeita amplie o comitê de crise, incluindo os trabalhadores, e que haja uma campanha de conscientização sobre o novo coronavírus e mais ônibus em horários de pico para evitar a aglomeração de trabalhadores.

A comerciante Celeste Silva foi quem participou do momento e representou os demais colegas. Ela contou que as pessoas não estão entrando no Pop Center e por isso o movimento segue baixo. “No terceiro dia de trabalho já recebemos um boleto de R$ 250,00 referente ao condomínio”, disse, garantindo que poucos trabalhadores terão condições de arcar com esse valor tão cedo. A permissionária aguarda a decisão para saber se poderá trabalhar no estacionamento e assim solucionar alguns pontos. “Agora temos que ver o que será decidido”, desabafou.

Relembre

De 20 de março até o dia 14 de junho os permissionário ocuparam os arredores do prédio e no dia 15 deveriam ter retornado às bancas. Porém, não se sentiram seguros nem contemplados com a proposta de descontos de aluguel. O acordo, que isentou as duas últimas semanas de junho prevê, para julho, um desconto de 75%, em agosto de 50% e em setembro de 25%, segue vigente.

RelembreDe 20 de março até o dia 14 de junho os permissionário ocuparam os arredores do prédio e no dia 15 deveriam ter retornado às bancas. Porém, não se sentiram seguros nem contemplados com a proposta de descontos de aluguel. O acordo, que isentou as duas últimas semanas de junho prevê, para julho, um desconto de 75%, em agosto de 50% e em setembro de 25%, segue vigente.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados