Covid-19

Quase 500 mil doses em dois dias

Rio Grande do Sul recebe quantitativo para avançar ainda mais na vacinação

27 de Julho de 2021 - 21h26 Corrigir A + A -
219,9 mil doses chegaram ao Estado na manhã de terça-feira. (Foto: Gustavo Mansur - Palácio Piratini)

219,9 mil doses chegaram ao Estado na manhã de terça-feira. (Foto: Gustavo Mansur - Palácio Piratini)

Começaram a chegar ao Rio Grande do Sul as novas remessas de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde. Na manhã de terça-feira (27), aterrissaram no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, aeronaves trazendo Imunizantes contra a Covid-19 das fabricantes AstraZeneca (63,4 mil) e Coronavac (156,5 mil). Já no final da tarde, um novo lote com 152.250 doses de AstraZeneca chegou à capital do Rio Grande do Sul.

A distribuição e o detalhamento do público-alvo a ser beneficiado com essas remessas deverão passar por definição da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), entre gestão estadual e representação dos municípios. A reunião deverá ocorrer nesta quarta-feira (28) e incluirá também uma remessa com 114.660 doses de vacina fabricada pela Pfizer, que tem chegada prevista para as 14h. O total de novas doses dos imunizantes recebidos pelo Estado entre ontem e hoje somam 486.810.

Na quarta, moradores de Pelotas com 30 anos ou mais, que perderam as aplicações no drive-thru, devem se deslocar aos bairros para receber a 1ª dose da vacina, das 10h às 15h. Na quinta-feira (29), a ação será destinada para todas as pessoas que estão com a 2ª dose em atraso e, na sexta-feira (30), será a vez de adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades definidas pelo Plano Estadual de Vacinação. Em ambas as ações, o horário estipulado é das 9h às 17h.

Na terça, a prefeitura disponibilizou o link (pelotas.com.br/coronavirus/comorbidades-adolescentes) para adolescentes, de 12 a 17 anos, acamados, restritos ao leito e com as comorbidades definidas pelo Plano Estadual de Vacinação serem cadastrados para imunização contra a Covid-19, sem que precisem se deslocar de casa.

Através do sistema, pais e/ou responsáveis devem anexar obrigatoriamente o atestado padrão e a declaração, preencher as informações sobre a condição de saúde do jovem, marcar a doença em que ele se enquadra, além de informar dados básicos, como nome completo, idade, endereço e telefones para contato. Após o cadastro é preciso aguardar o contato da equipe que fará a visita. A SMS entende que, em função do indivíduo estar restrito ao leito, ele estará em casa quando os vacinadores forem ao endereço indicado.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados